G1 Mundo

Governo Milei tira canal estatal venezuelano da TV digital aberta argentina; Maduro fala em censura

today10 de maio de 2024 8

Fundo
share close

O governo de Javier Milei, da Argentina, tirou da grade de TV digital aberta o canal Telesur, controlado pelo governo da Venezuela. Na terça-feira (7), o presidente venezuelano, Nicolás Maduro chamou a decisão de censura.

“Milei tem medo da Telesur. A Telesur vai puxar suas patas. O povo vai ver a Telesur pelas redes sociais, ele não vai poder censurar a Telesur”, afirmou Maduro em uma transmissão.

O sinal da Telesur deixará de ser transmitido na grade da TV digital aberta no dia 1º de julho, mas continuará a constar na TV paga.



Segundo o jornal “Clarín”, hoje, os países que são sócios da Telesur são:

  • Venezuela,
  • Cuba e
  • Nicarágua.

A Telesur foi fundada pelo ex-presidente venezuelano Hugo Chávez, e a Argentina chegou a ser sócia da empresa –o país teve 14% das ações, que foram vendidos pelo governo em 2016, quando Mauricio Macri estava no poder.

Na mesma gestão, a Telesur foi retirada da grade de TV digital, mas quando Alberto Fernández, de esquerda, assumiu o poder, e, em 2020, recolocou o sinal do canal no ar.

O governo de Milei tem feito cortes de gastos, e os canais de TV estatais foram atingidos.

Nesta quinta-feira (9), houve uma greve geral contra as políticas de ajuste de Milei. As ruas ficaram semidesertas, com o comércio aberto, mas sem clientes, pouco transporte público e escolas fechadas em Buenos Aires. Foi uma paralisação de 24 horas em protesto contra a lei de reformas econômicas que está sendo discutida no Senado.

Os principais terminais ferroviários ficaram vazios, de voos foram cancelados e apenas poucas linhas de ônibus circulavam.

Não aconteceram passeatas ou atos públicos em Buenos Aires, mas em províncias como Córdoba, Río Negro e Chubut, grupos de grevistas foram às ruas.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

agencia-da-onu-para-refugiados-fecha-sede-em-jerusalem-apos-ataque-de-‘extremistas-israelenses’,-diz-chefe-da-unrwa

G1 Mundo

Agência da ONU para refugiados fecha sede em Jerusalém após ataque de ‘extremistas israelenses’, diz chefe da UNRWA

Lazzarini disse que residentes israelenses incendiaram a fachada da sede da UNRWA enquanto funcionários da agência estavam dentro do local, o segundo ataque dessa natureza em menos de uma semana. Phillipe Lazzarini disse ainda que "a multidão acompanhada por homens armados do complexo entoava gritos de 'incendeiem as Nações Unidas'". "Nos últimos dois meses, extremistas israelenses têm realizado protestos do lado de fora do complexo da UNRWA em Jerusalém, convocados […]

today10 de maio de 2024 9

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%