G1 Mundo

Guerra da Ucrânia alcança quase 200 mil mortos, de acordo com o ‘New York Times’

today18 de agosto de 2023 10

Fundo
share close

A guerra ficou mais violenta depois de uma contraofensiva da Ucrânia contra os invasores.




Rússia lança bombardeio pesado contra o sul da Ucrânia

Rússia lança bombardeio pesado contra o sul da Ucrânia

O número de mortos na guerra da Ucrânia chegou a cerca de 190 mil, de acordo com uma reportagem publicada pelo “New York Times” nesta sexta-feira (18). As estimativas forma feitas por oficiais das Forças Armadas dos Estados Unidos. A Ucrânia e a Rússia não divulgaram os números de baixas.

Veja abaixo as projeções que o “New York Times” publicou

  • Mortos: cerca de 120 mil
  • Feridos: de 170 mil a 180 mil

  • Mortos: cerca de 70 mil
  • Feridos: de 100 mil a 120 mil

Somados, os números de mortos e feridos dos dois países é de quase 500 mil.

Os militares que fizeram as estimativas também afirmaram ao jornal que essa é uma conta difícil, porque o governo russo subestima frequentemente o número verdadeiro de mortos e feridos, e a Ucrânia nem mesmo divulga os dados.

Segundo as autoridades dos EUA ouvidas pelo “New York TImes”, a guerra ficou ainda mais violenta depois de uma contraofensiva ucraniana, que começou neste ano.

Os militares ucranianos afirmaram na quinta-feira (17) que ganharam terreno com o ataque aos invasores russos.

Prédio parcialmente destruído em Kryvyi Rih, cidade natal de Volodymyr Zelensky, após bombardeio com mísseis em 31 de julho de 2023. — Foto: Serviço de Emergência da Ucrânia via Reuters

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%