G1 Mundo

‘Há um certo jogo do empurra’, diz Amorim sobre negociações para abertura de fronteira entre Egito e Gaza

today16 de outubro de 2023 6

Fundo
share close

Segundo o principal conselheiro diplomático do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), há discussão entre os países sobre as condicionantes para destravar e permitir a saída de estrangeiros em Rafah, localizada entre o sul da Faixa de Gaza e o Egito.

“A situação é sempre complexa nesses casos. E nesse caso especialmente porque há muitos interesses em jogo, há um certo jogo do empurra, também, de saber do por que não está saindo”, afirmou à GloboNews.

Brasileiros e cidadãos dos Estados Unidos, União Europeia, entre outros países, aguardam para sair da Faixa de Gaza por meio da fronteira com o Egito, que, atualmente, é a única rota viável.



De acordo com Amorim, israelenses e egípcios discordam sobre os motivos que inviabilizaram a abertura da passagem.

“Se você fala do lado israelense, eles dizem que os egípcios não abriram a passagem. E, se você fala com os egípcios, eles falam — e eu acredito que isso é verdade — que eles não abriram a passagem porque eles não têm garantias de que as pessoas poderão passar com segurança”, disse.

Há dias, Israel e Egito travam negociações mediadas pelos Estados Unidos para criar um corredor humanitário de saída de estrangeiros pela fronteira do sul de Gaza com o Egito. Neste domingo, os Estados Unidos acusaram o Hamas de travar o acordo.

Em entrevista à GloboNews, Celso Amorim disse ter “esperança” de que a fronteira seja aberta nesta segunda (16) e possibilite a repatriação de um grupo de 32 brasileiros e palestinos acompanhado pelo governo do Brasil.

“Estamos dependendo de que haja um acordo entre Egito, Israel e Estados Unidos, para que a passagem seja aberta”, afirmou.

Palestinos e estrangeiros lotam sul de Gaza esperando abertura da fronteira com o Egito

Palestinos e estrangeiros lotam sul de Gaza esperando abertura da fronteira com o Egito

Resgate de brasileiros em Gaza

À espera da abertura da passagem de Rafah, 22 brasileiros e 10 palestinos são acompanhados e assistidos pelo governo brasileiro.

O Escritório de Representação do Brasil em Ramala, cidade da Cisjordânia onde fica a sede da Autoridade Palestina, afirma que o grupo está abrigado nas cidades de Rafah e Khan Yunis, em Gaza.

Segundo planejamento do Planalto, após atravessarem a fronteira de Gaza com o Egito, as 32 pessoas devem ser deslocadas até o aeroporto do Cairo, em Egito.

“O Brasil fez tudo o que podia fazer, tanto do ponto de vista das providências logísticas no local. Os brasileiros hoje estão perto da saída de Rafah. E fez tudo também do ponto de vista político”, afirmou Celso Amorim.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

israel-hamas:-temor-de-escalada-regional-cresce-com-combate-na-fronteira-no-libano-e-tensao-com-ira

G1 Mundo

Israel-Hamas: temor de escalada regional cresce com combate na fronteira no Líbano e tensão com Irã

Uma semana após o ataque do Hamas na manhã de 7 de outubro, quando 1,3 mil pessoas foram mortas por membros do grupo palestino e ao menos 126 foram feitas reféns, o saldo de mortes em Gaza por bombardeios de retaliação israelenses chegou a 2,4 mil pessoas este domingo. Além disso, segundo as autoridades palestinas, cerca de mil pessoas estão desaparecidas em escombros de prédios bombardeados. Mais de 1,1 milhão […]

today16 de outubro de 2023 8

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%