G1 Mundo

Hamas envia delegação ao Egito para debater acordo de cessar-fogo

today5 de maio de 2024 6

Fundo
share close

O Hamas anunciou neste domingo (28) que enviará uma delegação ao Cairo, no Egito, para uma nova tentativa de acordo com Israel para um cessar-fogo na Faixa de Gaza em troca da devolução de reféns ainda sob poder do grupo terrorista.

A delegação vai discutir uma nova proposta que está sobre a mesa, segundo um membro do Hamas disse à agência de notícias Reuters. A proposta foi desenvolvida pelos mediadores do acordo — os governos do Catar, do Egito e dos Estados Unidos.

“O Hamas recebeu a resposta oficial da ocupação sionista à nossa posição que havia sido enviada aos mediadores egípcios e cataris em 13 de abril”, disse, em comunicado, o número dois da ala política do Hamas em Gaza, Khalil Al-Hayya.



Inicialmente, os mediadores haviam proposto um cessar-fogo permanente que levaria ao fim gradativo da guerra. Em troca, o Hamas devolveria os cerca de 130 reféns ainda sob o poder do grupo.

As rodadas anteriores de negociações, que vêm sendo feitas desde o fim do ano passado, não conseguiram chegar a um acordo. O Hamas exige o fim permanente da guerra e a retirada das forças israelenses na Faixa de Gaza.

Já o governo israelense ofereceu um cessar-fogo temporário em troca de o Hamas libertar os cerca de 130 reféns, além de mais abertura para a entrada de ajuda humanitária. Mas Israel já afirmou que não encerrará as suas operações até que tenha alcançado o seu objetivo de destruir o Hamas.

O ministro das Relações Exteriores de Israel disse no sábado que, caso haja acordo, poderia suspender a incursão planejada em Rafah, a cidade no extremo sul de Israel para onde cerca de 1,5 milhão de palestinos — mais da metade da população total de Gaza — foram deslocados.

‘Só EUA podem parar a guerra’, diz Abbas

Morre bebê que nasceu do ventre da mãe morta por bombardeio em Gaza

Morre bebê que nasceu do ventre da mãe morta por bombardeio em Gaza

Também neste domingo, o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, disse em uma conferência em Riad, na Arábia Saudita, que somente os Estados Unidos poderiam impedir Israel de atacar a cidade fronteiriça de Rafah, em Gaza.

Ele apelou aos EUA que impeçam a invasão a Rafah.

“Apelamos aos Estados Unidos da América para que peçam a Israel que não continue o ataque em Rafah. A América é o único país capaz de impedir Israel de cometer este crime”, disse Abbas numa reunião especial do Fórum Econômico Mundial em Riad, na Arábia Saudita.

Abbas disse ainda que espera que o ataque aconteça já nos próximos dias.

Israel volta a atacar o norte de Gaza e pede nova retirada de civis

Israel volta a atacar o norte de Gaza e pede nova retirada de civis




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

Notícias

Em primeira viagem do ano, papa visita Veneza, anda de barco e vai a presídio feminino onde Vaticano montou exposição

Em sua primeira viagem de 2024, o papa Francisco visitou neste domingo (28) a cidade de Veneza, na Itália, e conversou com prisioneiras e artistas que participam da Bienal de Veneza. Ele pediu também para que os jovens não passem a vida "grudados ao telefone". Esta foi a primeira viagem do ano do pontífice, que havia saído do Vaticano pela última vez em setembro de 2023, quando foi a Marselha, na França. No fim do ano, ele desmarcou uma visita […]

today5 de maio de 2024 11

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%