G1 Mundo

Hamas pode ter levado até 100 reféns israelenses para Gaza, diz imprensa local

today8 de outubro de 2023 6

Fundo
share close

Oficialmente, governo de Israel afirma que ‘um número significativo’ de civis e de soldados israelenses estão sendo mantidos como reféns. Vítimas podem servir de escudo humano e de moeda de troca para libertação de prisioneiros palestinos.


  • Grupo islâmico armado Hamas mantém reféns na Faixa de Gaza; não se sabe se há mortos no grupo.



  • Vítimas servem de escudo humano para que Israel não bombardeie a região.

  • Extremistas podem também usar os reféns como moeda de troca, para libertar prisioneiros palestinos em Israel.

  • Entre os sequestrados, especula-se que haja cidadãos americanos e um britânico.

Forças de segurança israelenses resgatam civis mantidos reféns por grupo extremista

Forças de segurança israelenses resgatam civis mantidos reféns por grupo extremista

O grupo islâmico armado Hamas mantém “um número significativo” de reféns israelenses na Faixa de Gaza, incluindo crianças e mulheres, afirmou, neste domingo (8), o tenente-coronel Jonathan Conricus, porta-voz das Forças de Defesa de Israel (FDI).

Apesar de não haver um balanço oficial, a imprensa local estima que cerca de 100 pessoas tenham sido sequestradas e levadas para o território palestino. Especula-se também que, entre as vítimas, estejam cidadãos americanos e o britânico Jake Marlowe, que participava de um festival de música no sul de Israel quando aconteceram os primeiros bombardeios, no sábado (7).

Funcionários da FDI anunciaram que estão tentando localizar as vítimas. Disseram também que “algumas famílias já receberam mensagens sobre os seus entes queridos”.

➡️Qual é o objetivo dos sequestros? Há duas possibilidades, que não são excludentes:

  • os civis e soldados levados para Gaza podem ser usados pelo Hamas como escudo humano, para impedir que Israel bombardeie a região;
  • futuramente, os sequestrados correm ainda o risco de servirem como moeda de troca para que prisioneiros palestinos sejam soltos.

Até a última atualização desta reportagem, não havia a confirmação de quantos dos reféns estavam vivos. Em geral, o Hamas costuma matar algumas das vítimas e usar restos mortais delas para, em tom de ameaça, conseguir a libertação de palestinos detidos no país.

Veja o vídeo em que um homem relata o momento em que sua esposa e suas filhas foram levadas por homens armados em Israel:

Pai relata momento em que filhas e esposa são levadas por homens armados no sul de Israel

Pai relata momento em que filhas e esposa são levadas por homens armados no sul de Israel

Como começou o conflito entre Israel e Hamas?

No vídeo abaixo, entenda como começou a guerra:

Israel declara guerra após ataque do Hamas; entenda

Israel declara guerra após ataque do Hamas; entenda

Veja também o infográfico do conflito:

Infográfico explica início do conflito em Israel — Foto: Arte/g1

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!

http://g1.globo.com/

http://g1.globo.com/




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

israel-e-hezbollah-trocam-tiros-de-artilharia-e-foguetes

G1 Mundo

Israel e Hezbollah trocam tiros de artilharia e foguetes

Na véspera, o grupo extremista armado Hamas bombardeou Israel, afirmando se tratar do início de uma grande operação para a retomada do território. O conflito, que entrou hoje no 2º dia, já deixou mais de 900 mortos e milhares de feridos. A escalada do ataque provocou temores de que um conflito mais amplo possa ser deflagrado entre Israel e outras facções que se opõem ao Estado judeu na região — […]

today8 de outubro de 2023 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%