G1 Mundo

Hamas sela aproximação com Putin, ao libertar por conta própria refém israelense com nacionalidade russa

today27 de novembro de 2023 14

Fundo
share close

Ao libertá-lo, por conta própria, o Hamas agradeceu ao presidente russo o apoio à causa palestina e a posição assumida por Moscou no conflito com Israel.

O gesto sela a aproximação entre Putin e o Hamas e o seu distanciamento com o premiê Benjamin Netanyahu, que se gabava de tê-lo como um amigo pessoal, visitando-o mais de dez vezes nos últimos sete anos.

Vinte dias depois, uma delegação do Hamas de alto nível, liderada por Moussa Abu Marzouk, esteve em Moscou para reunir-se com o vice-ministro das Relações Exteriores, Mikhail Bogdanov, sob o pretexto de negociar a libertação de sete reféns russos.



No mesmo dia, o vice-chanceler do Irã também era recebido por Bogdanov.

A Rússia deixava claro os objetivos de aumentar a influência no Oriente Médio — onde atuou como suporte essencial ao ditador sírio, Bashar al-Assad —, enfraquecer os EUA e desviar a atenção mundial de sua guerra contra a Ucrânia.

Mas, para Israel, a recepção russa à comitiva do Hamas significava apoio ao terrorismo e legitimidade aos atos cometidos dias antes.

Nos últimos anos, a Rússia tornou-se próxima do Irã e contou com a ajuda do regime para combater a Ucrânia, recebendo drones de ataque de fabricação iraniana. Enquanto isso, Netanyahu tentava se equilibrar entre EUA e Rússia, evitando impor sanções financeiras a Moscou e recusando-se a enviar armas a Kiev.

A partir do massacre, os laços entre os dois países se afrouxaram. No Conselho de Segurança da ONU, houve trocas de acusações entre os representantes russo e israelense, sob o direito de Israel se defender após o ataque do Hamas.

Putin comparou o bloqueio de Gaza por tropas israelenses às táticas usadas por nazistas contra a cidade soviética de Leningrado, sitiada sem água e eletricidade, durante a Segunda Guerra Mundial.

“Embora o apoio da Rússia ao Hamas seja, por enquanto, retórico e simbólico, e não material, isto é percebido por Israel como semelhante a uma aliança com o Hamas”, opinou o jornalista Milan Czerny, em artigo no Carnegie Endowment for International Peace.

O Hamas soube retribuir, expressando boa vontade e agradecimento, ao libertar um dos reféns israelenses com cidadania russa. Caçula de três irmãos, de uma família russo-israelense, Roni Krivoi foi capturado por terroristas do Hamas no dia 7 de outubro, durante a festa rave que se realizava perto da fronteira e levado para Gaza.

Segundo uma tia, ele conseguiu fugir do cativeiro, durante um dos bombardeios de Israel e vagou sem rumo pelo território palestino até ser novamente preso.

Foi libertado ontem pela graça de Putin, nas palavras do próprio Hamas.

Hamas divulga vídeos de reféns sendo libertados

Hamas divulga vídeos de reféns sendo libertados




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

cop28:-emirados-arabes-planejaram-usar-negociacoes-do-clima-para-fazer-acordos-de-petroleo-e-gas

G1 Mundo

COP28: Emirados Árabes planejaram usar negociações do clima para fazer acordos de petróleo e gás

🚨 Documentos vazados revelam planos para discutir acordos relacionados aos combustíveis fósseis com 15 nações — inclusive o Brasil. O órgão da ONU responsável pela Cúpula sobre Mudanças Climáticas, a COP28, disse à BBC que espera que os anfitriões do evento atuem sem vieses ou interesses próprios. A equipe dos Emirados Árabes não negou que planeja usar as reuniões marcadas durante a COP28 para negociações de acordos comerciais — porta-vozes […]

today27 de novembro de 2023 17

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%