G1 Mundo

Hamas suspende negociações de reféns com Israel por conta de situação em hospitais em Gaza

today12 de novembro de 2023 3

Fundo
share close

O Hamas decidiu suspender as negociações de reféns com Israel, em resposta à forma como o exército israelense tem lidado com o Hospital Al Shifa, um dos principais da Faixa de Gaza, segundo uma autoridade palestina.

O hospital está sob constantes bombardeios, enquanto o exército se aproxima das instalações. Por conta dos ataques, o hospital ficou sem combustível e teve as operações comprometidas.

Israel acusa o Hamas de usar o hospital como cobertura para um centro de comando, mas sem fornecer provas. O Hamas nega as acusações.



Israel ofereceu combustível ao hospital

Também neste domingo (12), primeiro-ministro Benjamin Netanyahu disse que Israel ofereceu combustível ao hospital Al Shifa, mas que os terroristas do Hamas se recusaram a recebê-lo.

Netanyahu foi questionado pela NBC News se as alegações israelenses de que o Hamas tinha um posto de comando sob o principal hospital de Gaza justificavam colocar em risco a vida de pessoas doentes e bebês.

“Pelo contrário, oferecemos, na verdade, ontem à noite, fornecer-lhes combustível suficiente para operar o hospital, operar as incubadoras e assim por diante, porque não (temos) nenhuma batalha com pacientes ou civis”, disse Netanyahu.

Os militares de Israel disseram que estavam prontos para evacuar os bebês de Al Shifa no domingo, mas as autoridades palestinas disseram que as pessoas lá dentro ainda estavam presas, com três recém-nascidos mortos e dezenas em risco devido a uma queda de energia. A luta está acontecendo nas proximidades.

Perguntaram a Netanyahu se Israel tem um plano para levar combustível a Gaza para abastecer hospitais. “Acabamos de oferecer o combustível ao hospital de Shifa, eles recusaram”, disse Netanyahu.

“O Hamas, (que) está escondido nos hospitais e se colocando lá, não quer o combustível para o hospital…eles querem obter o combustível que levarão dos hospitais para os seus túneis, para a sua máquina de guerra. ”

Não houve comentários imediatos do Hamas sobre as observações de Netanyahu.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

noite-da-agonia:-200-anos-do-“primeiro-golpe”-do-brasil

G1 Mundo

Noite da Agonia: 200 anos do “primeiro golpe” do Brasil

Segundo o texto imperial, a Assembleia Constituinte havia "perjurado ao tão solene juramente que prestou à nação de defender a integridade do império, sua independência, e a minha dinastia". Para alguns especialistas, foi o primeiro golpe institucional do país. Além de fechar o Legislativo, o imperador determinou a prisão de 14 deputados — seis dos quais foram condenados ao exílio e enviados à força para a Europa. O episódio — […]

today12 de novembro de 2023 6

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%