G1 Santos

Homem é condenado a 31 anos de prisão por estuprar as próprias filhas no interior de SP

today16 de abril de 2024 11

Fundo
share close

Um homem, atualmente com 53 anos, foi condenado a 31 anos de prisão em regime fechado por estuprar as próprias filhas em Miracatu, no interior de São Paulo. Segundo apurado pelo g1, ele também deverá pagar R$ 30 mil de indenização por danos morais para cada vítima. A decisão ocorreu em primeira instância e cabe recurso.

O réu, as crianças e a mãe delas viviam em um imóvel no bairro Morais. Quando os abusos sexuais começaram, em 2011, as vítimas tinham sete e oito anos. Os episódios criminosos duraram por cerca de sete anos, sem que a mãe das crianças soubesse.

As meninas reveleram os abusos à mãe quando ela se separou, em 2022. Naquela mesma época, a responsável procurou a delegacia municipal e registrou um boletim de ocorrência contra o ex. Como se tratou de um crime de ação penal pública, envolvendo vítimas crianças, o Ministério Público de São Paulo deu andamento ao processo.



O promotor de Justiça Jonathan Vieira de Azevedo, que fez a denúncia do caso, disse ao g1 que os abusos ocorriam quando a mãe saía de casa, principalmente, nos fins de semana. Os atos libidinosos incluíam toques nas partes íntimas das menores.

“Ele não abusava das duas em conjunto, fazia separadamente. Esses abusos duraram anos e só vieram à tona quando a mãe biológica estava se separando do pai e pediu uma medida protetiva. Por conta da separação, uma das meninas contou para a mãe o que acontecia e dali a uns dias a outra contou também”, disse.

De acordo com o promotor, o réu chegou a ser citado na ação, mas acabou condenado à revelia – quando alguém é comunicado oficialmente do processo e não se defende. Ele disse estar desempregado na época em que a ex-esposa procurou a polícia.

“A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) indicou advogada porque, quando de sua citação pelo oficial de justiça, o réu disse que não tinha condições de arcar com os custos da contratação de um particular. Por isso, foi nomeada uma advogada pelo convênio da OAB/Defensoria. E como ele não compareceu à audiência de instrução, apesar de regularmente citado, foi julgado à revelia”.

Como se tratou de crime contra menores de 14 anos, o réu foi condenado por estupro de vulnerável. Conforme a sentença em primeira instância, ele deverá cumprir 15 anos, 6 meses e 20 dias por cada vítima em regime fechado, resultando em 31 anos de pena. O juiz Luiz Gustavo Rosa ainda estipulou a indenização R$ 60 mil como reparo aos danos morais.

O g1 tentou contato com a defesa do homem que estuprava as filhas, mas não obteve sucesso até a última atualização da reportagem.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

homem-se-entrega-a-policia-apos-ser-flagrado-atirando-contra-outro-em-bar;-video

G1 Santos

Homem se entrega à polícia após ser flagrado atirando contra outro em bar; VÍDEO

Um suspeito de 38 anos, que tentou matar um homem, de 35, após uma discussão em um bar em Praia Grande, no litoral de São Paulo, se entregou à polícia. As imagens obtidas pelo g1 nesta terça-feira (16) mostram o momento em que o autor dos disparos atira contra a vítima e foge. O caso aconteceu no dia 3 de março, no bairro Parque das Américas. De acordo com a […]

today16 de abril de 2024 9

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%