G1 Santos

Homem é encontrado morto com as mãos amarradas e um saco na cabeça dentro da própria casa no litoral de SP

today17 de agosto de 2023 22

Fundo
share close

Um homem, de 58 anos, foi encontrado morto no chão da própria casa, no bairro Sá Catarina de Moraes, em São Vicente, no litoral de São Paulo. Conforme apurado pelo g1, nesta quinta-feira (17), Hélio Wagner Nogueira estava com as mãos amarradas para trás e um saco na cabeça.

De acordo com Boletim de Ocorrência (BO), vizinhos acionaram o primo da vítima e contaram sobre um forte cheiro vindo da casa de Hélio. O parente foi ao local e, como ninguém atendia aos chamados, pulou o muro e encontrou o corpo da vítima.

Diante da situação, ainda com base no boletim de ocorrência, a PM e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionados na sexta-feira (11). Os paramédicos notaram que o corpo já apresentava estado avançado de decomposição, e a PM isolou a área para a perícia.



Os peritos forenses constataram sinais de violência, manchas de sangue e que Hélio estava caído no chão com as mãos para trás e um pano na cabeça. A funerária foi acionada e o corpo encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML). O caso foi registrado como morte suspeita no 2° DP do município.

Ao g1, o corretor de imóveis e primo da vítima, Newton Júnior, informou ter tomado conhecimento por vizinhos que Hélio costumava levar “pessoas estranhas” para dentro do imóvel, uma chácara, onde morava apenas com cachorros e as galinhas que criava.

“Levaram o celular e a pochete dele com cartões e documentos. […] mataram ele para levar os bens de valores dele de banco”, contou o primo.

Câmeras de monitoramento registraram vítima indo em um dos imóveis na Ilha Porchat, em São Vicente, em 8 de agosto — Foto: Reprodução

Newton informou que a família vai solicitar à polícia o rastreamento do celular da vítima, bem como as movimentações bancárias. “Acho que foram dois [criminosos]. Um só não iria dominar ele”.

De acordo com o primo, Hélio vivia com a renda de dois imóveis que alugava na Ilha Porchat. “Ele bebia, chamava o pessoal para beber lá dentro [da casa] com ele e, no meio disso, sabendo que ele tinha posses, foram para cima dele para tentar matar e extorquir o dinheiro da conta dele”.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP) informou que o caso está sob investigação na Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Praia Grande, que visa esclarecimento dos fatos.

Segundo a pasta, os laudos solicitados ao IML estão em elaboração e, assim que finalizados, serão analisados pela autoridade policial.

Caso é investigado pela DIG de Praia Grande, SP — Foto: Divulgação/ DIG

VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

policiais-narram-troca-de-tiros-com-criminosos-em-operacao-que-teve-delegado-baleado-na-cabeca

G1 Santos

Policiais narram troca de tiros com criminosos em operação que teve delegado baleado na cabeça

Com base na versão dos agentes, que não terão os nomes divulgados, a corporação cumpria um mandado de busca e apreensão na Avenida Vereador Lydio Martins Correa, no bairro Morrinhos, por volta das 8h30. No local, os policiais viram dois homens "portando algo oculto na cintura". Os suspeitos, posteriormente identificados como Jefferson e Rafael, teriam deixado o local às pressas, tentando evitar uma abordagem. De acordo com os depoimentos, os […]

today17 de agosto de 2023 6

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%