G1 Santos

Homem entra na Justiça após ter imagem divulgada como ‘golpista’ no litoral de SP

today21 de outubro de 2023 5

Fundo
share close

Ricardo trabalha como leiturista e entregador para uma prestadora de serviços da concessionária CPFL Piratininga e se tornou alvo enquanto cumpria uma ordem de serviço para um apartamento do Edifício Segóvia, no bairro Itararé. Ele foi impedido de entrar no prédio pela portaria eletrônica.

Ricardo da Conceição Águia Ramos teve a imagem (à esquerda) divulgada como se fosse golpista — Foto: Reprodução e Arquivo Pessoal



“Cheguei na portaria, me posicionei, me identifiquei e a portaria não me deu retorno”, relembrou Ricardo. Ele disse que tirou uma foto da frente do condomínio para provar que esteve no local, conforme o sistema pede, e foi embora.

No entanto, na semana seguinte o trabalhador foi surpreendido por um amigo que contou ter visto a foto de Ricardo [da imagem da portaria] circulando em grupos de WhatsApp como se ele fosse um golpista.

Segundo a vítima, a foto estava sendo compartilhada em um grupo de síndicos do Itararé com um áudio de uma moradora do edifício alertando as pessoas sobre golpes (ouça no início da matéria).

Na mensagem, a mulher dizia que o morador do apartamento citado por Ricardo contatou a CPFL, que informou não ter visita agendada para a região. Ela disse ainda que a concessionária pediu para o morador tomar cuidado, pois se tratava de um golpe.

“Eu não sou CPFL, eu trabalho para CPFL, sou prestador de serviço. E aí a CPFL pelo 0800, o que ela fez? Disse que eu era uma fraude. Não tinha [visita agendada], porque eu não sou CPFL”, explicou Ricardo.

De acordo com o advogado, o trabalhador não iria até o apartamento, pois faz o serviço em uma área comum do prédio. “O trabalho dele [Ricardo] é embaixo”, disse o advogado da vítima, Adriano de Souza Silva.

Ricardo chegou a ter problemas psicológicos e precisou ficar afastado por sete dias do trabalho. “Fui parar na psiquiatria porque eu já tive um problema emocional […]. Foi bem complicado”, afirmou o homem, que foi diagnosticado com ansiedade generalizada na ocasião.

Ricardo trabalha para uma empresa prestadora de serviços da concessionária CPFL — Foto: Arquivo Pessoal

A vítima procurou o advogado, que o orientou a fazer um boletim de ocorrência pelo caso que aconteceu em março. Três meses depois, Ricardo entrou com uma ação por danos morais.

O advogado Adriano explicou ao g1 que a ação é contra a CPFL, o condomínio Edifício Segóvia, a empresa responsável pela portaria eletrônica (Movimento Serviços Especiais) e dois moradores: a pessoa que passou o recado para outros grupos e o proprietário do apartamento que Ricardo iria.

Ele disse que as defesas de alguns acusados já se manifestaram, mas todas se isentam da responsabilidade. “O juiz vai estar classificando a responsabilidade de cada um. A gente entrou com uma ação de danos morais contra essas pessoas e essas empresas porque poderia ter acontecido uma tragédia. Ele [Ricardo] trabalha todos os dias ali [no Itararé]”, disse Ricardo.

A CPFL Piratininga informou, em nota, que não comenta processos judiciais em andamento. “A empresa sempre cumpre as determinações judiciais e participa de todas as iniciativas de conciliação nos tribunais, priorizando sempre soluções amigáveis para os litígios”‘.

Em nota, o advogado do edifício e dos moradores, João Carlos Nogueira, informou que o Ricardo “alegou falsamente que foi divulgado imagem dele em grupo de moradores sobre suposta ocorrência de fraude todavia sequer existe qualquer meio de prova quanto a tal alegação”.

No pronunciamento, o advogado citou o processo como “verdadeira aventura jurídica”, pois alegou que não existe registro ou imagem do alegado nem tampouco ordem de serviço para leitura que já ocorre mensalmente no edifício.

“A empresa não o enviou ao local e não existe qualquer ordem de serviço da CPFL para aquele edifício. Como não havia qualquer referência ou nota de serviço obviamente a portaria eletrônica não autorizou a entrada. Nada mais ou além disso ocorreu no caso”, informou o advogado.

A Movimento Serviços Especiais, responsável pela portaria eletrônica, disse por meio de advogados, que tomou ciência da ação judicial e está conduzindo uma investigação rigorosa para apurar a veracidade de todos os fatos ocorridos. Após essa investigação, a empresa irá manifestar a posição nos autos.

A empresa disse que está cooperando com todas as partes envolvidas, seguindo estritamente os procedimentos legais necessários para a resolução da questão. De acordo com a empresa, todos os colaboradores recebem treinamento apropriado, especialmente no que se refere ao respeito às diversidades, à dignidade humana, às garantias legais, à liberdade de pensamento, à ideologia política, bem como à diversidade racial e étnica.

Outro caso envolvendo a CPFL aconteceu em Santos, também no litoral paulista. Na época, um vídeo de câmeras de monitoramento foi divulgado como se dois trabalhadores fossem bandidos.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

defesa-da-mulher-que-acusa-falcao-de-importunacao-sexual-diz-que-arquivamento-do-processo-e-‘preocupante’-e-vai-recorrer

G1 Santos

Defesa da mulher que acusa Falcão de importunação sexual diz que arquivamento do processo é ‘preocupante’ e vai recorrer

O ex-jogador é acusado de encostar e esfregar as partes íntimas no braço da mulher, identificada publicamente apenas como 'Nathália'. A decisão pelo arquivamento do processo foi tomada pelo juiz Leonardo de Mello Gonçalves, da 2ª Vara Criminal de Santos (SP). O magistrado considerou a falta de indícios do crime que justificassem o prosseguimento do caso. "A notícia do arquivamento do processo é profundamente preocupante e lança luz sobre as […]

today21 de outubro de 2023 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%