G1 Santos

Homem morto por major da PM gravou vídeo em motocicleta antes de ser baleado e morto

today18 de fevereiro de 2024 3

Fundo
share close

O rapaz foi morto com um tiro no tórax. De acordo com depoimento dos PMs Rodoviários, registrado em boletim de ocorrência, o trio estava em alta velocidade e em zigue-zague pela pista. A atitude levantou suspeita de que a dupla tentaria assaltar o condutor da motocicleta da BMW — o amigo policial. Os agentes teriam dado ordem de parada, que teria sido desacatada. O tiro ocorreu após Luan ter, supostamente, levado a mão ao bolso do moletom.

A equipe de reportagem conversou com o tio de Luan, o aposentado Carlos Alberto Marques, de 66 anos. Ele contou que a vítima morava na capital paulista, trabalhava como atendente em uma farmácia, era solteira e não tinha filhos. Ele negou que o sobrinho estivesse armado.

Na última sexta-feira (16), Luan e o rapaz que conduzia a moto estavam em São Paulo quando o amigo policial civil convidou ambos para passear e comer um camarão em Santos. Eles aceitaram o convite e desciam a serra, quando, na altura do km 61, foram abordados pela viatura.



Luan foi morto na Via Anchieta quando chegava à Baixada Santista para curtir a folga com os amigos — Foto: Reprodução

O tio apresentou uma versão diferente da registrada pelos PMs Rodoviários. Segundo ele, com base no que informou o amigo condutor, a dupla acatou a ordem de parada. “Ele parou a moto [condutor], e Luan estava na garupa. Quando foi descer, o policial atirou e pegou do lado. Atravessou. Matou ele na hora”, disse.

O familiar revelou que os três amigos eram conhecidos há muito tempo. O policial civil que os acompanhava estava mais à frente e, portanto, só soube do disparo ao ouvir um grito do condutor e testemunha.

Passeio não era planejado

Luan dos Santos gravou vídeo com os amigos pouco antes de morrer com tiro na Via Anchieta — Foto: Reprodução/Instagram

Luan tiraria folga no sábado (17), mas trocou o dia de descanso para a sexta-feira, de acordo com o relato do tio. O passeio tampouco estava programado, mas após a decisão os amigos planejaram fazer um “bate-volta”.

“Ele era trabalhador, não tinha nada [passagens pela polícia]. Que eu saiba não tinha nada. Ele era um menino trabalhador, menino bom”, afirmou.

O velório de Luan dos Santos será no Cemitério Jardim Vale da Paz, bairro Diadema, em São Paulo, onde também será sepultado.

Atendente Luan dos Santos morreu com tiro no tórax na Rodovia Anchieta — Foto: Reprodução/Instagram e Artesp

Segundo o boletim de ocorrência, o major e um outro policial estavam em uma viatura fazendo patrulhamento de rotina na rodovia. Por volta de 17h40, avistaram duas motocicletas, uma com dois homens e outra somente com um ocupante.

Segundo a PM Rodoviária, os policiais suspeitaram que a dupla tentava roubar a BMW – na qual estava o amigo da dupla – que estava aproximadamente 60 metros à frente da outra moto, pois os veículos estavam em alta velocidade fazendo manobras de zigue-zague na pista.

A equipe emitiu sinais luminosos e sonoros que teriam sido ignorados. O passageiro da viatura disse ter visto Luan colocar a mão direita no bolso direito do moletom, como se fosse sacar uma arma. Para se proteger, apontou uma pistola na direção da vítima, momento em que a moto teria freado. Com o movimento, a viatura também freou e o agente apertou o gatilho acidentalmente.

O piloto da moto, amigo que estava com Luan, negou a versão apresentada pelos militares. Ele disse que não houve resistência à ordem de parada e que o policial disparou com a viatura e moto parados, não em movimento. Luan estaria desembarcando “tranquilamente” quando foi atingido.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP-SP) informou que PMs rodoviários estavam em deslocamento quando viram duas motocicletas “de grande porte” trafegando pela via “em alta velocidade e realizando manobras arriscadas”.

De acordo com a pasta, teria sido dado sinal de parada para realização de abordagem, que não obedecida. “Em certo momento, o garupa de uma das motos fez menção de estar armado e um dos PMs apontou sua arma como forma de se proteger. Na sequência, a motocicleta parou bruscamente e os PMs frearam para abordá-los, ocorrendo um disparo acidental”.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e a vítima socorrida ao Hospital Modelo de Cubatão, onde morreu. “Os outros motociclistas, incluindo um Polícia Civil, foram ouvidos e liberados, e a arma do policial militar encaminhada para a perícia. O caso foi registrado como morte decorrente de intervenção policial na Central de Polícia Judiciária de Santos, e é investigado pela Polícia Civil, com acompanhamento do Ministério Público e do Poder Judiciário”.

A SSP-SP ressaltou que a PM também apura a ocorrência por meio de Inquérito Policial Militar (IPM). A equipe envolvida no caso não faz parte do reforço da Operação Verão.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

terremoto-de-magnitude-4,8-atinge-acapulco,-no-mexico

G1 Mundo

Terremoto de magnitude 4,8 atinge Acapulco, no México

Na Cidade do México, alarmes de emergência foram disparados, mas nenhum dano foi relatado. Um terremoto de magnitude 4,8 foi registrado próximo da cidade turística mexicana de Acapulco, na costa do Pacífico, na tarde deste sábado (17). De acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês), que monitora tremores no mundo inteiro, o terremoto ocorreu a cerca de 10 km de profundidade. Na capital, Cidade […]

today17 de fevereiro de 2024 9

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%