G1 Santos

Homem que sequestrou e estuprou a filha da ex em SP passou 11 anos preso e estava solto há 3 meses, diz irmã

today24 de julho de 2022 20

Fundo
share close

A irmã de Diogo Romualdo, de 33 anos, preso por ter estuprado a filha da ex-namorada, uma menina de 12 anos, que estava desaparecida há mais de uma semana em Itanhaém, no litoral de São Paulo, afirmou que o irmão esteve preso por 11 anos por roubar uma moto.

Ele e a menina foram encontrados em situação de rua, na noite de sexta-feira (22), no bairro Belmira Novaes, em Peruíbe, cidade vizinha, segundo a Polícia Militar. O g1 obteve um vídeo que mostra o homem sendo encaminhado à viatura (veja o vídeo acima).

A confeiteira Karina Romualdo contou que o irmão deixou a cadeia há três meses e, em junho, começou um namoro com Kelly Nunes dos Santos, de 36 anos, que terminou o relacionamento dias antes do desaparecimento da filha, pois Diogo e a menina já haviam sumido por um dia.

Mesmo antes de Diogo ter sido encontrado, e confessado o crime de estupro de vulnerável, Karina contou que acreditava que os dois estivessem juntos, embora afirme que não sabia do paradeiro do irmão. “Ele tinha muita intimidade com a menina, buscava no curso, iam na praia juntos”, disse.

Apesar da intimidade, a confeiteira garante que a família nunca suspeitou de um envolvimento do irmão com a menina de 12 anos. “Toda conversa dele era sobre a Kelly, tanto que [quando sumiram] a gente ficou de boca aberta”.



“O meu irmão é brincalhão, é um amor de pessoa. Não sei o que deu na mente dele de dar uma loucura dessa, de sumir com a menina, não sei o que aconteceu. Ele não é agressivo, não é ignorante. Eu sou mais uma das pessoas que estão se perguntando do motivo disso”, disse Karina.

Diogo Romualdo foi preso após sumir com menina de 12 anos que estava desaparecida em Itanhaém, SP — Foto: Reprodução

A menina de 12 anos desapareceu após ser vista pela última vez ao sair de um curso em uma barbearia no Bairro Suarão, em Itanhaém, na noite de 14 de julho. O primeiro desaparecimento teria acontecido de forma semelhante dois dias antes, com a jovem voltando para casa apenas na manhã do dia seguinte.

Ao g1, a mãe Kelly Nunes dos Santos, de 36 anos, revelou a suspeita contra o próprio ex-namorado, de 33, que também está desaparecido. Ela contou que os dois “sumiram” por uma noite pouco antes do ocorrido, e quando voltaram para casa, alegaram que “perderam a hora conversando”. A situação motivou o término do relacionamento.

O homem foi preso por estupro de vulnerável, na noite de sexta-feira (22), após ser encontrado com a menina de 12, filha da ex-namorada. Ele e a garota estavam em situação de rua, no bairro Belmira Novaes, em Peruíbe, cidade vizinha, segundo a Polícia Militar.

Segundo a PM, o homem disse que resolveu fugir para outra cidade com a menor. Ele afirmou, ainda, que estuprou a menina. Ela foi devolvida à mãe e encaminhada aos exames e cuidados médicos necessários.

Em nota, a Polícia Civil afirmou que solicitou a conversão da prisão em flagrante do indivíduo em prisão preventiva, e que ele registra antecedentes criminais, além de estar em liberdade condicional. Após elaboração dos procedimentos de Polícia Judiciária, o homem foi encaminhado à cadeia.

Diogo foi preso após ser encontrado com menina de 12 anos que estava desaparecida em Itanhaém, SP — Foto: Reprodução/Redes Sociais e Arquivo Pessoal

VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

dono-de-adega-atira-em-cliente-apos-briga-por-pastel-no-litoral-de-sp

G1 Santos

Dono de adega atira em cliente após briga por pastel no litoral de SP

Comerciante foi preso após ter acertado a perna da vítima, que passou por cirurgia. Caso aconteceu em Praia Grande (SP) Pastel motivou discussão e disparo (imagem ilustrativa) — Foto: Acervo A Tribuna Um homem, de 30 anos, foi baleado na perna direita após uma discutir por um pastel com o dono uma adega no Jardim Imperador, em Praia Grande, no litoral de São Paulo. O proprietário do comércio foi preso […]

today23 de julho de 2022 61

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%