G1 Mundo

Hunter Biden: entenda acusações levaram à condenação de filho do presidente dos EUA

today11 de junho de 2024 5

Fundo
share close

Os promotores alegaram que Biden, de 54 anos, mentiu sobre seu uso de drogas em formulários obrigatórios ao comprar uma arma de fogo em 2018. Ele se declarou inocente das acusações.

As declarações iniciais do caso começaram em 4 de junho, após a seleção de 12 jurados e quatro suplentes.

O julgamento ocorreu enquanto seu pai faz campanha para reeleição e trouxe à tona detalhes sobre o vício de Hunter Biden em crack, potencialmente dando munição para os adversários políticos do presidente.



O presidente Biden repetidamente recusou-se a comentar sobre o caso, mas declarou na manhã do início do julgamento que tem “amor infinito” e “confiança” em seu filho.

“A resiliência de Hunter diante das adversidades e a força que ele demonstrou em sua recuperação são inspiradoras para nós”, disse Joe Biden.

O presidente também afirmou que aceitará o resultado do julgamento e não concederá perdão judicial ao filho.

Após condenação, Hunter Biden deixa tribunal de mãos dadas com primeira-dama e esposa

Após condenação, Hunter Biden deixa tribunal de mãos dadas com primeira-dama e esposa

Hunter Biden enfrenta três acusações federais: duas por fazer declarações falsas e uma por posse ilegal de arma de fogo.

Todas as acusações estão relacionadas à compra de um revólver em uma loja de armas em Delaware em outubro de 2018 — ele ficou com a arma por cerca de 10 dias. Segundo o próprio Biden, ele estava em meio a um “vício total” em crack na época.

As duas acusações de declarações falsas têm como base a ideia de que ele mentiu sobre seu uso de drogas em um formulário federal obrigatório (Formulário 4473) ao comprar a arma.

Especificamente, os promotores alegam que ele afirmou falsamente que não era “usuário ilegal e viciado em nenhuma droga estimulante ou narcótica” quando comprou um revólver Colt Cobra Special.

A terceira acusação está relacionada à posse de uma arma de fogo enquanto supostamente era usuário de drogas.

A arma foi descartada por Hallie Biden — ex-namorada de Hunter Biden e viúva de seu falecido irmão, Beau — e posteriormente foi encontrada em uma lixeira de supermercado em Greenville, Delaware, o que levou a uma investigação que, por fim, levou os investigadores de volta aos formulários.

Hunter Biden vai ser preso?

Hunter Biden pode pegar no máximo 25 anos de prisão depois de ser considerado culpado destas acusações criminais.

  • A pena máxima para prestação de declaração falsa na compra de arma de fogo é de 10 anos;
  • A pena máxima para fazer declarações falsas relacionadas a informações que devem ser mantidas por revendedor federal licenciado de armas de fogo é de 5 anos;
  • A pena máxima para posse de arma de fogo por pessoa que seja usuária ilegal ou dependente de substância é de 10 anos.

O professor Dru Stevenson, da South Texas College of Law Houston, diz que há uma “chance de 50%” de Hunter Biden ir para a prisão. “É difícil prever, mas acho que é muito possível”, disse ele à BBC News.

Sua lógica: a juíza do caso não deu “nenhuma folga” aos advogados de Biden.

Stevenson diz que a juíza Maryellen Noreika foi dura com os advogados de Biden durante as audiências de prova, onde frequentemente decidiu contra os pedidos dos advogados de defesa.

Por outro lado, o professor também afirma que não viu ninguém ser condenado por mentir no formulário de verificação de antecedentes — exceto “criminosos graves”, como traficantes de armas.

O outro cenário possível, acrescenta o professor Stevenson, é que Biden seja condenado à liberdade condicional. A sentença mais leve parece provável devido ao aparente estado de reabilitação de Biden, diz ele.

Como presidente, está ao alcance do pai de Hunter Biden, Joe Biden, perdoar as condenações criminais de seu filho.

Mas, durante uma entrevista à ABC News na semana passada, o presidente disse que não faria isso.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

por-que-macron-pode-dissolver-o-parlamento-na-franca-e-convocar-novas-eleicoes?-entenda

G1 Mundo

Por que Macron pode dissolver o Parlamento na França e convocar novas eleições? Entenda

A dissolução do Parlamento já ocorreu outras vezes, está prevista na Constituição francesa —e, portanto, não representa nenhum tipo de golpe. Mas coloca Macron diante da possibilidade de presidir um país em que um partido de orientação ideológica distinta (no caso, a extrema direita) governe e escolha os ministros —num cenário também legal, embora inusual, conhecido na França como "coabitação". Entenda o que motivou o presidente a fazer isso e […]

today11 de junho de 2024 8

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%