G1 Mundo

Impasse com ambulâncias impede saída de brasileiros em Gaza; entenda

today11 de novembro de 2023 10

Fundo
share close

A espera ocorre porque, por conta da guerra, o consenso entre as autoridades que controlam a fronteira é que as ambulâncias sempre têm prioridade para deixar o local – o que não está acontecendo por conta dos ataques às regiões em que estão os hospitais.

Há expectativas de que os brasileiros ainda possam ser autorizados a atravessar a fronteira neste sábado (11), desde que o comboio de ambulâncias que tenta deixar Gaza consiga realizar o deslocamento e chegar até o posto de comando em Rafah.

O ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, porém, não dá certeza sobre a data de saída.



Brasileiros estão na expectativa para sair da Faixa de Gaza

Brasileiros estão na expectativa para sair da Faixa de Gaza

Por que as ambulâncias precisam sair antes?

Os hospitais enviam informações às autoridades sobre as ambulâncias e os feridos que precisam deixar Gaza para atendimento médico. Com esses dados, há uma mobilização na fronteira para que, assim que esses veículos cheguem ao local, possam ser liberados.

Dessa forma, enquanto as ambulâncias registradas para atravessar para o Egito não chegam, nenhum grupo de estrangeiros é liberado para sair.

No entanto, com os constantes ataques aos hospitais, as ambulâncias não conseguem se deslocar de um ponto a outro em segurança e, eventualmente, a fronteira fecha sem que ninguém consiga sair de Gaza.

Foi o que aconteceu nesta sexta com os brasileiros. O grupo, que faz parte da 7ª lista de estrangeiros que foi autorizado a deixar o território palestino, não pôde sair porque somente cinco ambulâncias conseguiram atravessar a fronteiro, e todas demoraram a conseguir fazer o deslocamento, afirmou o embaixador brasileiro em Gaza, Alessandro Candeias.

Segundo o embaixador, parte dessa demora é consequência da “forte presença militar israelense em combates ao redor de hospitais”.

Como a passagem só fica aberta por poucas horas durante o dia – decisão de Israel e Egito, que afirmam que terroristas do Hamas podem atravessar a fronteira -, os ataques atrasam significativamente o processo de saída dos feridos e dos estrangeiros de Gaza.

Maior hospital da Faixa de Gaza para de funcionar por falta de combustível, diz Ministério da Saúde do Hamas

Maior hospital da Faixa de Gaza para de funcionar por falta de combustível, diz Ministério da Saúde do Hamas

Brasileiros repatriados terão apoio para chegar ao país

De acordo com a agência de notícias do Governo Federal, todos os brasileiros que aguardam para deixar a Faixa de Gaza foram realocados em uma única residência em Rafah, para agilizar o traslado quando houver a autorização para atravessarem a fronteira.

O ministro Mauro Vieira, em coletiva de imprensa, disse que o grupo está reunido e conta com assistência financeira para alimentação e para custear as taxas de passagem na fronteira.

“Temos todo um esquema de operação com a Força Aérea Brasileira (FAB) para trazê-los de volta. Eles serão recepcionados no Brasil com todo um aparato de acolhimento”, destacou o ministro.

Quando chegarem ao Brasil, os repatriados contarão com avaliações médicas e psicológicas, descanso, alimentação adequada, hospedagem em alojamento da FAB por dois dias e abrigo em uma estrutura preparada no interior de São Paulo para os que precisarem, informou Augusto Botelho, secretário nacional de Justiça do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Além dos 34 nomes já listados, o Itamaraty já prepara uma segunda lista com cerca de 50 pessoas que devem receber a autorização para deixar Gaza.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

macron-faz-apelo-para-israel-parar-de-matar-mulheres-e-bebes-em-gaza

G1 Mundo

Macron faz apelo para Israel parar de matar mulheres e bebês em Gaza

Em conversa no Palácio do Eliseu, Macron disse que "não havia justificativa" para o bombardeio israelense de Gaza. Macron afirmou que um cessar-fogo beneficiaria Israel. "De facto — hoje, civis estão sendo bombardeados — de facto. Estes bebês, estas mulheres, estes idosos são bombardeados e mortos. Portanto, não há razão para isso nem legitimidade. Por isso, pedimos a Israel que pare", disse Macron. O presidente francês disse que reconhece o […]

today11 de novembro de 2023 3

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%