G1 Mundo

Inundações fazem mais de 2 mil pessoas deixarem as casas no Uruguai

today10 de maio de 2024 7

Fundo
share close

As inundações por chuvas fortes e persistentes fizeram mais de 2 mil pessoas deixarem suas casas no Uruguai, uma boa parte em departamentos vizinhos ao Brasil, informou, nesta quinta-feira (9), a agência uruguaia de gestão de crise.

O Sistema Nacional de Emergências (Sinae) disse que 2.184 pessoas tiveram que deixar suas casas no norte, nordeste e centro do Uruguai, das quais 534 foram levadas para abrigos e 1.650 se refugiaram em casas de familiares ou amigos.

O departamento mais afetado é o Treinta y Tres, no Nordeste do país, onde 1.130 pessoas tiveram que abandonar suas casas pelas inundações.



“Em Treinta y Tres dizem que será o maior deslocamento de gente dos últimos 30 anos”, afirmou o presidente Luis Lacalle Pou, que acompanha de perto a situação, durante uma visita ao norte do país.

Nesse departamento, onde entre 1º de maio e a quarta-feira (8) choveu um acumulado superior a 300 mm, o transbordamento dos rios Cebollatí e Olimar deixou uma localidade temporariamente isolada nesta quinta-feira.

Dez rodovias nacionais permaneciam com interdições em todo o território uruguaio e 2.800 serviços de energia elétrica seguiam interrompidos, segundo o último balanço do Sinae.

Cidade de Treinta y Tres, no Uruguai — Foto: AFP

Em Treinta y Tres, o rio Olimar começou a baixar nesta quinta-feira (9), após alcançar um pico de 9,60 m, ficando em 9,20 m, mas permanecendo acima de dois metros da cota de segurança, estabelecida em sete metros.

Nos departamentos de Salto e Paysandú, o rio Uruguai, que nasce na Serra Geral no Brasil e separa o Uruguai da Argentina, também ultrapassou a cota de segurança.

O diretor do Sinae, Santiago Caramés, disse que espera que o número de deslocados continue aumentando nos próximos dias, em particular no litoral norte sobre o rio Uruguai.

As previsões do Instituto Uruguaio de Meteorologia (Inumet) foram confirmadas, com um acumulado de chuvas equivalente ao total de dois a três meses nas últimas 72 horas, observou.

O governo declarou emergência rodoviária em todo o país. O diretor nacional de Rodovias, Hernan Ciganda, indicou hoje que os reparos das estradas rurais afetadas já foram iniciados devido à urgência da colheita da soja.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

governo-milei-tira-canal-estatal-venezuelano-da-tv-digital-aberta-argentina;-maduro-fala-em-censura

G1 Mundo

Governo Milei tira canal estatal venezuelano da TV digital aberta argentina; Maduro fala em censura

O governo de Javier Milei, da Argentina, tirou da grade de TV digital aberta o canal Telesur, controlado pelo governo da Venezuela. Na terça-feira (7), o presidente venezuelano, Nicolás Maduro chamou a decisão de censura. "Milei tem medo da Telesur. A Telesur vai puxar suas patas. O povo vai ver a Telesur pelas redes sociais, ele não vai poder censurar a Telesur", afirmou Maduro em uma transmissão. O sinal da […]

today10 de maio de 2024 8

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%