G1 Mundo

Israel confirma morte de soldado feito refém pelo Hamas

today21 de janeiro de 2024 1

Fundo
share close

Segundo as forças israelenses, a família foi notificada e será acompanhada. Não há informações de como ele foi morto. O corpo, segundo a agência de notícias AFP, permanece na Faixa de Gaza.

O anúncio eleva para 28 o número de reféns mortos e cujos corpos se encontram retidos no território palestino, segundo um balanço da AFP com base em dados israelenses.

O primeiro- ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, sofre pressão política em seu país em razão da estratégia que vem adotando sobre a guerra.



Embora grande parte da população apoie a resposta militar, o resgate dos 130 reféns que ainda restam com o Hamas deveria ser prioridade.

O Hamas matou cerca de 1.300 pessoas e fez 240 reféns no seu ataque surpresa no sul de Israel, em outubro de 2023. Após a ofensiva, quase 25 mil pessoas foram mortas na Faixa de Gaza em resposta israelense, de acordo com dados do Ministério da Saúde de Gaza, controlado pelo grupo terrorista.

Cerca de 100 delas foram libertadas em troca de prisioneiros palestinos durante uma trégua no final de novembro. Segundo as autoridades israelenses, 132 permanecem em Gaza.

O objetivo principal do primeiro-ministro, dito por vezes desde o início do conflito, é destruir o Hamas.

Outro ponto da pressão parte dos relatos de que o primeiro-ministro e o ministro da Defesa, Yoav Gallant, mal se falam, isso num momento em que o abismo entre Israel e os seus aliados ocidentais aumenta.

Após os comentários de Netanyahu sobre a criação de um Estado palestino, o conselheiro de segurança nacional da Casa Branca, John Kirby, disse que os Estados Unidos e Israel “vêem claramente as coisas de forma diferente”.

Um porta-voz do Departamento de Estado disse que não havia forma de resolver os desafios de segurança de Israel sem um Estado palestino.

Fundo de Israel para palestinos

Também neste domingo, o conselho de ministros de Israel aprovou um plano para que terceiros países passem a administrar um fundo fiscal para palestinos, atualmente congelado.

O fundo é gerado através de impostos recolhidos dentro de Israel pelo Ministério das Finanças e revertidos mensalmente para a ANP.

Apesar de terceirizar a administração, Israel segue reivindicando o direito de decidir quando o dinheiro será transferido para a Autoridade Nacional Palestina (ANP), que governa a Cisjordânia, ainda de acordo com o plano.

A Organização para a Libertação da Palestina (OLP), que gerencia o fundo, declarou também neste domingo que quer o dinheiro na íntegra e não aceitará condições.

“Qualquer dedução dos nossos direitos financeiros ou qualquer condição imposta por Israel que impeça a ANP de pagar ao nosso povo na Faixa de Gaza é rejeitada por nós”, disse Hussein Al-Sheikh, secretário-geral do comité executivo da OLP, na plataforma de redes sociais.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, disse que a decisão do gabinete teve o apoio da Noruega e dos Estados Unidos, que serão os países que garantirão que o fundo permaneça em vigor.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

guaruja-celebra-cultura-afro-religiosa;-confira-os-eventos

G1 Santos

Guarujá celebra cultura afro religiosa; confira os eventos

Celebrações estão previstas para os dois próximos finais de semana na cidade. Evento pelo Dia Nacional das Tradições das Raízes de Matrizes Africanas e Nações do Candombléna será na Praça das Bandeiras, no Jardim Mar e Céu. — Foto: Prefeitura de Guarujá A Prefeitura de Guarujá, no litoral de São Paulo, realizará no próximo domingo (28), a partir das 14h, um evento gratuito pelo Dia Nacional das Tradições das Raízes […]

today21 de janeiro de 2024 1

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%