Gospel Prime

Israel diz que não vai parar guerra contra o Hamas, apesar da ONU

today26 de março de 2024 1

Fundo
share close

Após o Conselho de Segurança da ONU aprovar uma resolução exigindo o cessar-fogo em Gaza, o ministro das Relações Exteriores de Israel, Israel Katz, afirmou que Israel não irá atender à decisão.

Ele publicou seu posicionamento hoje no X (antigo Twitter), declarando que o Estado de Israel não interromperá as ações contra o grupo terrorista Hamas.

Katz também enfatizou que as Forças de Defesa de Israel continuarão operando até que o último refém seja libertado, afirmando: “Destruiremos o Hamas e continuaremos lutando até que o último dos raptados retorne em segurança para casa.”

Conselho de Segurança da ONU

O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) aprovou uma resolução pedindo um cessar-fogo na Faixa de Gaza, marcando a primeira aprovação após quatro tentativas anteriores malsucedidas.

A resolução recebeu apoio de 14 países, incluindo China e Rússia, enquanto os Estados Unidos optaram pela abstenção, quando antes costumava vetar essas resoluções. O texto exige um cessar-fogo imediato durante o mês sagrado islâmico do Ramadã, assim como a libertação de todos os reféns e o acesso irrestrito à ajuda humanitária na região.






Todos os créditos desta notícia pertecem a Gospel Prime.

Por: Michael Caceres

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

moraes-da-prazo-para-bolsonaro-justificar-hospedagem-em-embaixada

Gospel Prime

Moraes dá prazo para Bolsonaro justificar hospedagem em embaixada

Em mais um episódio de seu empenho persecutório contra o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), apelidado de “ditador da toga”, pediu explicações sobre a hospedagem do político na Embaixada da Hungria, em Brasília, em um prazo de 48 horas. Bolsonaro esteve no local entre os dias 12 e 14 de fevereiro. A revelação da hospedagem do ex-presidente foi feita pelo jornal New York Times. […]

today26 de março de 2024 2

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%