G1 Mundo

Israel x Hamas: primeiro avião da FAB que vai resgatar brasileiros na zona de conflito já está na Itália

today9 de outubro de 2023 10

Fundo
share close

Segundo a Aeronáutica, a aeronave modelo KC-30, com capacidade para até 230 passageiros, chegou à capital italiana às 7h48 no horário local (2h48, no horário de Brasília).

Até a última atualização desta reportagem, o governo ainda não tinha divulgado a lista de passageiros e o horário previsto de chegada do avião ao aeroporto Ben-Gurion, nos arredores de Tel Aviv.

O avião foi deslocado para a Europa para facilitar a logística de remoção dos brasileiros na área conflagrada. Até a noite de domingo (8), o Ministério das Relações Exteriores ainda tentava fechar o plano logístico para chegar a Israel e buscar os passageiros.



O Itamaraty também estuda a possibilidade de enviar missões de repatriação ao “outro lado” das hostilidades – os territórios palestinos na Faixa de Gaza e na Cisjordânia, por exemplo. O contingente de brasileiros nessas localidades é menor, mas o acesso pelo ar é também mais difícil.

Brasileiros relatam medo diante do clima de guerra em Israel

Brasileiros relatam medo diante do clima de guerra em Israel

Contatos para brasileiros

Segundo o Ministério das Relações Exteriores, a embaixada do Brasil em Tel Aviv disponibilizou em seu site um formulário para inscrição de brasileiros interessados nos voos de repatriação. A embaixada transmitirá instruções para deslocamento ao aeroporto de Ben-Gurion à medida que se confirmem os voos.

No sábado, o ministério também informou três contatos para brasileiros em situação de emergência – os três, com o aplicativo WhatsApp instalado:

  • Escritório em Ramala: +972 (59) 205 5510
  • Embaixada em Tel Aviv: +972 (54) 803 5858
  • Plantão consular geral, em Brasília: +55 (61) 98260-0610

Até este domingo, o Itamaraty tinha identificado um brasileiro ferido e três desaparecidos em Israel. Não há registro de brasileiros entre os mortos.

Repórter Renata Capucci entra no túnel construído pelo Hezbollah para atacar Israel

Repórter Renata Capucci entra no túnel construído pelo Hezbollah para atacar Israel

Operação anunciada no domingo

A nova etapa do conflito entre Israel e Palestina foi deflagrada na manhã de sábado (7) (veja detalhes abaixo), e o governo brasileiro se reuniu na manhã de domingo para debater as primeiras ações.

Segundo a Força Aérea Brasileira, seis aeronaves estão prontas para a missão:

  • dois aviões KC-30, com capacidade para até 230 passageiros cada;
  • dois KC-390, com capacidade para até 80 passageiros cada;
  • dois VC-2, cedidos pela Presidência da República, que podem transportar até 38 passageiros cada.

Será dada prioridade aos brasileiros que moram no Brasil e estavam em Israel a trabalho ou passeio. Além dessas operações, o governo também monitora a normalização dos voos no aeroporto de Tel Aviv, o que facilitaria a saída desses brasileiros em voos comerciais.

Governo anuncia operação de repatriação de brasileiros que estão em Israel

Governo anuncia operação de repatriação de brasileiros que estão em Israel

Entenda a escalada do conflito

▶️ Como começou o conflito entre o Hamas e Israel? A mais recente disputa na região começou em 7 de outubro, quando o Hamas realizou um ataque-surpresa contra Israel. Essa foi a mais violenta ação contra o território israelense dos últimos 50 anos. Os serviços de inteligência do país não conseguiram antecipar que uma ofensiva dessa magnitude estava sendo preparada.

▶️ O que é o Hamas? O grupo extremista armado é uma das maiores organizações islâmicas do mundo e, desde 2007, controla a Faixa de Gaza. O Hamas é considerado um grupo terrorista por países como os Estados Unidos e o Reino Unido.

▶️ Como foi o ataque? As ações se concentraram perto da fronteira da Faixa Gaza, de onde Hamas lançou lançados 5 mil foguetes. Por terra, ar e mar, com motos e parapentes, homens armados invadiram o território israelense pelo sul do país. Houve relatos de que os invasores atiraram em pessoas que estavam nas ruas e sequestraram dezenas de israelenses (incluindo mulheres e crianças), levados como reféns para Gaza.

▶️ Como foi a resposta de Israel? Diante da ofensiva do Hamas, o governo israelense iniciou uma retaliação. “Estamos em guerra e vamos ganhar”, disse o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, logo após o ataque. “O nosso inimigo pagará um preço que nunca conheceu.” Ainda em 7 de outubro, Israel lançou bombas em direção à Faixa de Gaza.

▶️ Quantas pessoas morreram? O balanço mais recente das autoridades locais indica que ao menos 1.120 pessoas morreram, sendo 700 em Israel, 413 na Faixa de Gaza e sete na Cisjordânia. Milhares de pessoas ficaram feridas.

▶️ O que é e onde fica Faixa de Gaza? É território palestino localizado em um estreito pedaço de terra na costa oeste de Israel, na fronteira com o Egito. Marcado por pobreza e superpopulação, tem 2 milhões de habitantes morando em um território de 360 km² — um pouco menor que Santa Catarina. Tomada por Israel na Guerra dos Seis Dias, em 1967, e entregue aos palestinos em 2005, Gaza vive um bloqueio de bens e serviços imposto por seus vizinhos de fronteira.

▶️ Qual é o histórico do conflito na região? A disputa entre Israel e Palestina se estende há décadas e já resultou em inúmeros enfrentamentos armados e mortes. Em sua forma moderna, remonta a 1947, quando a Organização das Nações Unidas (ONU) propôs a criação de dois Estados, um judeu e um árabe, na Palestina, sob mandato britânico.

▶️ Quando Israel foi reconhecido como um Estado? Em 1948. Desde então, vem ocorrendo uma disputa por território na região, e vários acordos já tentaram estabelecer a paz na região, mas nehum deles teve sucesso.

▶️ Qual é a diferença entre israelenses e palestinos? Israelenses são cidadãos do Estado de Israel, criado em 1948. Palestinos são o povo etnicamente árabe, de maioria muçulmana, que habitava a região entre o Rio Jordão e o Mar Mediterrâneo.

Israel declara guerra após ataque do Hamas; entenda

Israel declara guerra após ataque do Hamas; entenda




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

kremlin-diz-que-terceiros-paises-podem-se-envolver-na-guerra-em-israel

G1 Mundo

Kremlin diz que terceiros países podem se envolver na guerra em Israel

A afirmação foi feita pelo porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, segundo agências de notícias estatais russas. A Rússia, que mantém relações com os países árabes e com o Irã, o Hamas e também Israel, não se havia se posicionado no conflito até a última atualização desta notícia, mas defende a criação do Estado Palestino e pede, desde sábado, o fim da violência. "Estamos extremamente preocupados", disse Peskov. Peskov não afirmou […]

today9 de outubro de 2023 9

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%