G1 Mundo

Itamaraty informa que há um brasileiro ferido e dois desparecidos em Israel; governo monitora cerca de 90 pessoas na zona de conflito

today7 de outubro de 2023 7

Fundo
share close

Mais cedo, em nota, o Itamaraty informou que mantem contato com cerca de 90 brasileiros que vivem na Faixa de Gaza ou nas cidades de Israel na zona de conflito entre israelenses e palestinos.

Segundo o Itamaraty, ao todo, a estimativa é de que 14 mil brasileiros vivem em Israel, e outros 6 mil, na Palestina – a grande maioria, fora da área dos ataques registrados neste sábado.

Ataques a Israel — Foto: Arte/g1



Até as 15h35 (horário de Brasília), o Itamaraty registrou um brasileiro ferido, que está hospitalizado e estável, e dois desaparecidos. Não há registro de brasileiros mortos na região. Segundo o ministério:

  • o Escritório de Representação em Ramalá, cidade palestina na Cisjordânia, mantinha contato com representantes dos cerca de 30 brasileiros que vivem na Faixa de Gaza;
  • a Embaixada do Brasil em Tel Aviv, em Israel, monitorava a situação dos cerca de 60 brasileiros em Ascalão e outras cidades na “zona de conflito”.

O Ministério das Relações Exteriores também informou três contatos para brasileiros em situação de emergência – os três, com o aplicativo WhatsApp instalado:

  • Escritório em Ramala: +972 (59) 205 5510
  • Embaixada em Tel Aviv: +972 (54) 803 5858
  • Plantão consular geral, em Brasília: +55 (61) 98260-0610

Israel declara guerra após ataque do Hamas; entenda

Israel declara guerra após ataque do Hamas; entenda

Ataque a Israel e retaliação

Segundo os serviços de emergência, até as 13h deste sábado (no horário de Brasília) ao menos 298 pessoas tinham morrido. O número incluía 100 óbitos em Israel e 198 na Faixa de Gaza, a partir da retaliação israelense. Havia, ainda, outros milhares de feridos.

Os ataques aconteceram principalmente na parte sul do país. Milhares de foguetes foram lançados e, em comunicado, os militares de Israel afirmaram que “vários terroristas infiltraram-se no território israelita a partir da Faixa de Gaza”.

O grupo Hamas reivindicou o ataque e afirmou se tratar do início de uma grande operação para a retomada do território.

Israel entra em estado de guerra

Israel entra em estado de guerra

Em resposta aos ataques, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, disse que seu país está em estado de guerra. O premiê lançou a operação “Espadas de Ferro” e convocou uma reunião de emergência com autoridades de segurança. O país convocou uma grande quantidade de reservistas.

“Estamos em guerra e vamos ganhar”, disse Netanyahu. “O nosso inimigo pagará um preço que nunca conheceu.”

Brasil chama Conselho de Segurança

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) escreveu em rede social neste sábado (7) que o Brasil “não poupará esforços” para evitar a escalada do conflito no Oriente Médio entre israelenses e palestinos.

“Fiquei chocado com os ataques terroristas realizados hoje contra civis em Israel, que causaram numerosas vítimas. Ao expressar minhas condolências aos familiares das vítimas, reafirmo meu repúdio ao terrorismo em qualquer de suas formas. O Brasil não poupará esforços para evitar a escalada do conflito, inclusive no exercício da Presidência do Conselho de Segurança da ONU”, escreveu Lula.

Membro rotativo do Conselho de Segurança, o Brasil preside o colegiado da ONU durante o mês de outubro.

A TV Globo apurou que o encontro extraordinário foi agendado para este domingo (8), às 16h (horário de Brasília).

“O governo brasileiro reitera seu compromisso com a solução de dois Estados, com Palestina e Israel convivendo em paz e segurança, dentro de fronteiras mutuamente acordadas e internacionalmente reconhecidas. Reafirma, ainda, que a mera gestão do conflito não constitui alternativa viável para o encaminhamento da questão israelo-palestina, sendo urgente a retomada das negociações de paz”, diz comunicado divulgado pelo Itamaraty na manhã deste sábado.

Guga Chacra: Chama atenção o planejamento e o sucesso do ataque do Hamas

Guga Chacra: Chama atenção o planejamento e o sucesso do ataque do Hamas




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

8-perguntas-para-entender-o-conflito-entre-israelenses-e-palestinos

G1 Mundo

8 perguntas para entender o conflito entre israelenses e palestinos

Dezenas de militantes armados do Hamas se infiltraram por terra no sul de Israel. O exército israelense respondeu com ataques a alvos em Gaza e deixou os reservistas de prontidão. O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, disse num comunicado que o país “estava em guerra”. Enquanto o presidente palestino, Mahmoud Abbas, declarou que o seu povo tem o direito de se defender do “terror dos colonos e das tropas de […]

today7 de outubro de 2023 19

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%