G1 Mundo

Japonês revela no leito de morte que é um dos fugitivos mais procurados do país por ataques terroristas nos anos 1970

today4 de fevereiro de 2024 4

Fundo
share close

As autoridades foram a um hospital perto de Tóquio na semana passada para interrogar o homem de 70 anos. Ele informou que tinha câncer terminal e que desejava morrer usando seu nome verdadeiro, Satoshi Kirishima, em vez de seu pseudônimo.

Segundo a polícia, ele também revelou detalhes desconhecidos sobre os ataques.

Embora não fosse um dos membros mais importantes do grupo radical chamado Frente Armada Anti-Japão da Ásia Oriental, ele era considerado o único dos 10 integrantes que nunca foi capturado.



Enquanto era fugitivo, Kirishima nunca teve um celular nem seguro de vida, e recebia seu salário em dinheiro vivo para evitar ser detectado, segundo a emissora pública NHK e outros veículos locais.

Poster de procurado com o rosto de Satoshi Kirishima (poster azul no centro) colado na parte de fora de delegacia em Tóquio. Kirishima era um dos fugitivos mais procurados do Japão desde a década de 1970. — Foto: Eugene Hoshiko/AP

Morte quatro dias após o interrogatório

O homem morreu na última segunda-feira (29), quatro dias após o interrogatório. Segundo o jornal “Kyoto News”, a identidade de Satochi foi confirmada de forma póstuma por meio de testes de DNA realizados nele e em familiares do suspeito, que eram compatíveis. A polícia não confirmou a versão da mídia.

Yasuhiro Tsuyuki, chefe da Agência Nacional de Polícia do Japão, afirmou que acredita “que o homem que morreu no hospital depois de afirmar ser Satoshi Kirishima era realmente o suspeito”.

Ainda na sexta (2), investigadores da polícia realizaram buscas em uma empresa de construção onde Kirishima teria trabalhado durante cerca de 40 anos sob o pseudônimo de Hiroshi Uchida.

Nascido em 1954, Kirishima cursava universidade em Tóquio quando começou a participar de atividades extremistas e se juntou à Frente Armada Anti-Japão da Ásia Oriental, um grupo militante que realizou uma série de ataques com bombas contra grandes empresas japonesas na década de 1970.

No ataque mais famoso atribuído à Frente Armada, oito pessoas morreram e mais de 160 ficaram feridas no ataque de 1975 a um edifício da Mitsubishi Heavy Industries.

Acredita-se que Kirishima teria participado de diversos ataques do grupo. Em um deles, o homem colocou uma bomba-relógio em um prédio no distrito de Ginza, em Tóquio, em abril de 1975. Não houve feridos nessa ocasião.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

guaruja-abre-inscricoes-para-1.107-vagas-para-cursos-profissionalizantes-e-culturais

G1 Santos

Guarujá abre inscrições para 1.107 vagas para cursos profissionalizantes e culturais

Vagas são para crianças a partir de 7 anos até idosos. A iniciativa atende desde crianças, a partir dos 7 anos, até idosos — Foto: Hygor Abreu/Prefeitura de Guarujá Guarujá, no litoral de São Paulo, tem 1.107 vagas para cursos culturais e profissionalizantes nos Centros de Atividades Educacionais e Comunitárias (Caecs). As inscrições serão abertas na próxima segunda-feira (5) e vai atender crianças a partir de 7 anos até idosos. […]

today3 de fevereiro de 2024 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%