G1 Mundo

Jatos, helicópteros, drones e tanques: o que a Otan vai usar no maior exercício militar desde a Guerra Fria

today18 de janeiro de 2024 1

Fundo
share close

Os militares participarão de uma série de exercícios conjuntos que trabalharão com o cenário de um “ataque russo”, segundo o comandante-geral da Otan na Europa, o general Christopher Cavoli.

Segundo a Otan, os veículos de combate que participarão do exercício militar estão distribuídos da seguinte forma:

  • Ao menos 50 navios, de porta-aviões a destróieres;
  • Mais de 80 caças, helicópteros e drones;
  • Pelo menos 1.100 veículos de combate, incluindo 133 tanques e 533 veículos de combate de infantaria.



Os exercícios começarão na semana que vem e durarão até meados de maio, segundo o comandante. E terão a cooperação de soldados da Suécia, país que ainda não faz parte da aliança, mas já solicitou formalmente o ingresso.

“A aliança vai demonstrar sua habilidade para reforçar a região do Atlântico e da Europa com um movimento transatlântico de forças”, disse Cavoli.

O comandante afirmou que as manobras não têm uma motivação específica e acontecem como parte de exercícios anuais da aliança. Mas disse também que a convocação das manobras deste ano são as maiores desde 1988, quando, em plena Guerra Fria, a aliança mobilizou 125 mil soldados.

Ainda segundo Cavoli, as tropas este ano simularão uma invasão russa a um dos países membros. Em uma das simulações, os militares treinarão um deslocamento rápido para a Polônia, país membro da Otan e vizinha da Ucrânia.

Em outro momento do treinamento, os soldados irão aos países que fazem fronteira com a Rússia, como a Noruega e os países bálticos – Letônia e a Lituânia -, que também integram a Otan.

Exercício militar da Otan é o maior desde a Guerra Fria. — Foto: Kayan Albertin/g1

A Otan, aliança das Forças Armadas de 31 países do Ocidente, entre eles os Estados Unidos, prevê que uma invasão a qualquer um dos membros implica automaticamente em uma resposta de tropas de todos os outros membros do grupo.

Quando invadiu a Ucrânia, em fevereiro de 2022, a Rússia alegou estar se defendendo diante de uma ameaça da Otan, que travava conversas com o governo ucraniano para uma possível entrada do país no bloco.

A convocação recorde da Otan ocorre também no momento em que a Rússia intensificou ataques aéreos a grandes cidades na Ucrânia, em uma tentativa de mostrar força após meses sem conseguir avançar nas linhas de frente de batalha. Atualmente, soldados russos controlam cerca de 20% do território ucraniano, em áreas no leste e no sul do país.

Rússia lança mais mísseis contra Ucrânia

Rússia lança mais mísseis contra Ucrânia




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

otan-convoca-90-mil-soldados-para-maior-exercicio-militar-desde-a-guerra-fria;-manobras-simularao-ataque-russo

G1 Mundo

Otan convoca 90 mil soldados para maior exercício militar desde a Guerra Fria; manobras simularão ataque russo

Os militares participarão de uma série de exercícios conjuntos que trabalharão com o cenário de um "ataque russo", segundo o comandante-geral da Otan na Europa, o general Christopher Cavoli. Paquistão revida e ataca militantes dentro do território do Irã Os exercícios começarão na semana que vem e durarão até meados de maio, segundo o comandante. E terão a cooperação de soldados da Suécia, país que ainda não faz parte da […]

today18 de janeiro de 2024 1

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%