Gospel Prime

Julgamento da deputada cristã na Finlândia Päivi Räsänen levanta preocupações sobre liberdade religiosa

today19 de setembro de 2023

Fundo
share close

A política finlandesa Päivi Räsänen, mãe de cinco filhos, esposa, cristã, ativista, influenciadora da igreja, membro do parlamento e ex-ministra do Interior, juntamente com o bispo Juhana Pohjola da Diocese Missionária e a Corporação de Radiodifusão Finlandesa, ambos são acusados em um caso legal que atraiu a atenção mundial da mídia.

Especialistas em direitos humanos cristãos, em particular, expressaram sua preocupação com o estado da liberdade de expressão na Finlândia. O caso prosseguiu para o Tribunal de Apelação neste outono. Paul Coleman, o advogado que acompanhou os procedimentos do tribunal de apelação e trabalha na equipe jurídica de Räsänen, alertou sobre a cultura de medo.

“Casos como o de Päivi Räsänen criam uma cultura de medo e censura e estão se tornando mais comuns em todo o mundo. Esperamos que o Tribunal de Apelação de Helsinque defenda o direito básico à liberdade de expressão e absolva Päivi Räsänen dessas acusações infundadas”, comentou Coleman, diretor executivo da Alliance Defending Freedom (ADF).

De acordo com Evangelical Focus, se o promotor do estado vencer o caso, o efeito dissuasor de todo o processo legal será maximizado. Isso já pode ser visto na vida cotidiana dos finlandeses comuns. Päivi Räsänen instou seus apoiadores e a mídia a usar a liberdade de expressão e, especialmente, encorajou os cristãos a falar sobre questões de fé.

“No final, é sobre eternidade. Na Bíblia, Deus promete vida eterna àqueles que nEle creem. Portanto, devemos aderir à palavra da Bíblia e ao cristianismo clássico. Esta é a razão pela qual estou pronta para defender a liberdade de expressão e religião em todos os níveis dos tribunais, se necessário”, disse ela.



Nesse sentido, o promotor exige que as palavras de Räsänen, com duração de dois minutos, sejam removidas de um programa de rádio da emissora pública Yleisradiono qual ela foi convidada a participar em 2019. Ela foi desafiada a refletir sobre o que causa a homossexualidade.

No julgamento de apelação, o protomor estadual interpelou Päivi Räsänen sobre o panfleto publicado pela Fundação Lutero, onde ela fala sobre ética cristã familiar e sexual. Ele perguntou por que Räsänen compartilhou o texto nas redes sociais. Ela respondeu que queria que as pessoas pudessem ler o texto por si mesmas, porque o conteúdo do texto havia sido distorcido publicamente.

Logo, Räsänen disse que o folheto que ela escreveu em 2004, “Homem e Mulher Ele os criou”, agora poderia estar no porão de sua casa se não tivesse sido processada juntamente com a Fundação Lutero por seu conteúdo e publicação. Ela afirmou que, graças ao promotor do estado, o breve documento havia sido lido com mais atenção do que nunca.




Todos os créditos desta notícia pertecem a Gospel Prime.

Por: Redacao

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

em-resposta-a-violencia,-congregacao-na-africa-oferece-ensino-para-criancas

Gospel Prime

Em resposta a violência, congregação na África oferece ensino para crianças

Hassana, nome fictício por questões se segurança, possui uma pequena Bíblia que recebeu de um pastor cristão que ela encontrou no mercado certa vez. Ele lhe falou de um Deus amoroso, em quem não há medo, um Deus com poder sobre todos os outros espíritos. Ele lhe ofereceu este livro, e ela o aceitou, envergonhada demais para admitir que, aos 11 anos, ainda não sabia ler. Durante o dia, ela […]

today19 de setembro de 2023 1

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%