G1 Santos

Júri de PM acusado de matar MC Primo é remarcado após defesa abandonar o plenário no litoral de SP

today15 de maio de 2024 2

Fundo
share close

O crime ocorreu em abril de 2012. Jadielson da Silva Almeida, conhecido como MC Primo, foi abordado por criminosos em uma motocicleta e um carro branco quando chegava em casa, no bairro Jóquei Clube. Ele foi atingido por pelo menos 11 disparos, chegou a ser socorrido e não resistiu.

Marcado inicialmente para a manhã de terça-feira, no Fórum de São Vicente (SP), o júri popular teve início por volta de 10h. Ele contou com o depoimento de testemunhas e do réu, que se defendeu da acusação de ter assassinado MC Primo.



Julgamento de PM acusado de matar MC Primo é suspenso após defesa deixar a sessão

Julgamento de PM acusado de matar MC Primo é suspenso após defesa deixar a sessão

Ao g1, o assistente de acusação Eugênio Malavasi disse que a defesa manifestou o desejo de que um perito oficial, além do já arrolado pelo Ministério Público, fosse ouvido. No entanto, esse profissional oficial não havia sido convocado pela banca defensiva.

Segundo Malavasi, o juiz esclarecia as circunstâncias aos jurados porque pretendia deferir o requerimento. “Antes de ser dada a palavra ao Conselho de Sentença, se eles efetivamente desejavam ouvir o perito, os advogados abandonaram o plenário. Isso por volta das 20h30. Foi isso que aconteceu”.

Para ele, o posicionamento da defesa foi lamentável. “Só faz com que a família ainda continue no sofrimento. Porque a família não quer vingança, quer somente Justiça para este caso”, afirmou.

MC Primo foi assassinado em 2022 — Foto: Reprodução

Conforme apurado pelo g1, na época, ao ser interrogado em juízo, o acusado negou o crime descrito na denúncia e disse que não trabalhou como PM na data dos fatos, pois era folga dele. Ele ainda declarou que não conhecia a vítima antes dos fatos serem veiculados.

O juiz, porém, relatou na sentença que Anderson foi visto cumprimentando MC Primo horas antes do crime. Ainda de acordo com o documento apresentado pelo MP-SP, a “execução foi realizada por grupo criminoso armado”, mas, até o momento, “apenas um dos criminosos foi identificado, tratando-se de um policial militar”.

Eugênio Malavasi informou que trabalhará para que Anderson responda por homicídio qualificado, podendo ser condenado de 14 a 30 anos de prisão.

Ao g1, o advogado Emerson Lima Tauyl disse que a banca defensiva teve uma enorme dificuldade de garantir direitos e as próprias garantias constitucionais ao acusado “devido à parcialidade do juiz e a postura do promotor, que a todo momento nos interrompiam, não garantiram pedidos da própria defesa”.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

bpc-em-risco?-descubra-como-evitar-a-suspensao-ou-cancelamento

Pleno News

BPC em risco? Descubra como evitar a suspensão ou cancelamento

Elisângela Coelho - 15/05/2024 09h34 O BPC é um benefício assistencial pago pelo INSS para idosos ou pessoas com deficiência Foto: Freepik Se você recebe o Benefício de Prestação Continuada (BPC) é importante entender em quais situações ele pode ser suspenso ou cancelado e o que fazer para resolver isso. Aqui estão algumas dicas para lidar com essa situação: O que é o BPC LOAS? O BPC é um benefício […]

today15 de maio de 2024 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%