G1 Santos

Justiça condena homem que quebrou braço de idoso por ‘buzinar demais’

today18 de novembro de 2023 2

Fundo
share close

O caso aconteceu em abril de 2022. Segundo apurado pelo g1, na época, a agressão foi motivada pelo fato de o idoso ter “buzinado demais” ao volante. A ação teria deixado o agressor enfurecido. Dias foi em direção ao aposentado, puxou o braço dele para fora da janela do carro e só o largou após tê-lo quebrado.

As sentenças saíram nos meses de agosto e setembro. De acordo com os documentos obtido pela reportagem, Dias não se “conformou com a sentença” de um ano e dois meses de prisão em regime aberto e recorreu a decisão. A Defensoria Pública auxilia o homem no processo criminal.

Homem que quebrou braço de idoso que ‘buzinou demais’ é condenado a prisão em regime aberto — Foto: g1 Santos



Já na ação cível, o advogado Claudio Souza de Melo é o responsável pela defesa de Dias. Segundo ele, o homem teve a vida abalada, foi ameaçado e não se sente feliz com o ocorrido. Por este motivo, optou por não recorrer a decisão e pagará os danos morais e materiais ao idoso.

O advogado afirmou que Dias teria sido condenado pela opinião pública pelo vídeo, sem avaliação do contexto. “[As imagens] demonstram apenas a reação após a agressão anterior que ele sofreu. Ele reagiu em defesa própria e da sua esposa que o acompanhava”, disse Melo.

O g1 entrou em contato com a defesa de Silvio Siqueira da Silva, mas não teve retorno até a última atualização desta reportagem.

Agressor puxa o braço da vítima para fora do veículo e só solta quando o quebra — Foto: Reprodução/Sou Mais São Vicente

Na época, Dias deu sua versão do caso ao g1. De acordo com ele, tudo começou porque o outro motorista circulava em baixa velocidade por uma via de São Vicente.

“Ao perceber que ele [o outro motorista] não ia dar passagem, passei pela direita. Acho que ele ficou um pouco enfurecido […] Quando parei, ele emparelhou comigo, me ameaçando de morte. Ele falou: ‘Você quer morrer?’. E fez um sinal de arminha para mim. Fui seguindo, porque ele me fechou de novo.”

Dias afirma que, mais à frente, viu o outro motorista se abaixando no banco do carro e que, por isso, imaginou que o aposentado estivesse pegando uma arma. Então, saiu do carro e pegou o braço do idoso.

Ele contou que realmente viu uma pistola no console do carro do outro motorista. Por isso, continuou segurando o braço do homem. O agressor disse que, quando o sinal abriu, ninguém foi ajudá-lo e não havia policiamento na região.

“Quebrei o braço dele. Dá para ver isso na filmagem claramente, não vou mentir. Estou aqui para expor isso, por Justiça. Quis quebrar o braço dele porque eu não tinha opção. Se não quebro, quando eu virasse as costas, ele me baleava. Eu ia ser só uma vítima fatal.”

Versão da vítima, um motorista de aplicativo

Vítima ficou com região do cotovelo inchada após agressão no trânsito — Foto: Arquivo Pessoal

Em entrevista à TV Tribuna, afiliada da TV Globo, Silvio Siqueira da Silva revelou que jamais imaginou passar por algo parecido. “Se alguém buzina para mim, eu não agiria dessa forma. Acho que não é necessário tudo isso”, disse.

Devido a luxação no cotovelo esquerdo, o homem, que é motorista de aplicativo, precisou ficar sem trabalhar por um tempo. De acordo com o documento da sentença, ele precisou fazer fisioterapia e ainda tem sequelas.

A esposa da vítima, que preferiu não ser identificada, revelou ao g1 na época que o sentimento é de indignação pelo ocorrido: “Foi uma brutalidade tremenda, uma falta de amor ao próximo. Ninguém merece isso. O agressor não merece viver em sociedade. Ele é um monstro”.

VÍDEOS: g1 em 1 em 1 minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

ativistas-investigam-agressoes-a-pessoas-em-situacao-de-rua-durante-a-madrugada-no-litoral-de-sp

G1 Santos

Ativistas investigam agressões a pessoas em situação de rua durante a madrugada no litoral de SP

Segundo apurado pela reportagem, a série de ataques se intensificou no último mês. Alguns dos responsáveis utilizavam capuzes durante os atos criminosos. Entidades sociais e ativistas dialogam com a prefeitura da cidade para tentar garantir proteção às vítimas, além de atendimento médico aos que necessitam. Uma protetora dos direitos humanos, que não quis se identificar, contou que há, inclusive, idosos desaparecendo na Praça Barão. 'Agora eles têm mais medo ainda' […]

today17 de novembro de 2023 10

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%