G1 Santos

Justiça determina soltura de suspeito de matar PM após MP apontar que ele não estava armado

today3 de março de 2024 11

Fundo
share close

O caso aconteceu em um edifício localizado na Rua João Carlos de Azevedo, no bairro Jardim São Manoel, em Santos (SP), no último dia 7 de fevereiro. Na ocasião, segundo o MP-SP, uma equipe da PM foi ao local para apurar uma denúncia sobre uma mulher que guardaria drogas e armas em um apartamento.

De acordo com o MP-SP, no 4º andar do prédio, onde ficava esse apartamento, os policiais ‘enquadraram’ o suspeito, mas foram surpreendidos por José de Souza Lima, que apareceu no local atirando na direção dos agentes.

Os disparos, segundo o órgão, atingiram o abdômen do PM José Silveira dos Santos, que morreu em seguida, e o rosto do sargento da PM Guilherme Ribeiro Lobo, que foi socorrido e levado à Santa Casa de Santos — o policial recebeu alta, mas, conforme apurado perdeu a visão de um dos olhos.



Um dos tiros efetuados por Lima também teria atingido o rosto do suspeito, que foi internado na mesma unidade de saúde do agente antes de ser preso e liberado.

Após os disparos, ainda de acordo com o MP-SP, José de Souza Lima arrombou a porta de outro apartamento e, na tentativa de fugir dos policiais, pulou do 4º andar e morreu. O homem liberado pela Justiça, por sua vez, havia sido preso pela suspeita de ter atirado contra os agentes.

Na manifestação do MP-SP, o promotor de Justiça Fabio Perez Fernandez declarou que, diante das versões apresentadas pelas testemunhas e envolvidos, “não houve qualquer ato executório praticado […] no sentido de ceifar a vida dos policiais”.

O promotor acrescentou que, segundo os relatos, o homem “nem foi visto armado” no local durante o ocorrido.

A decisão pela soltura do suspeito foi da juíza Carla Milhomens Lopes de Figueiredo Gonçalves De Bonis, da 3ª Vara Criminal de Santos (SP).

A magistrada acolheu a manifestação do MP-SP e, no último dia 27 de fevereiro, revogou a prisão preventiva do homem, concedendo a ele liberdade provisória mediante cumprimento de medidas cautelares.

Conforme apurado pelo g1 junto à Secretaria da Administração Penitenciária, o suspeito saiu do Centro de Detenção Provisória (CDP) de São Vicente (SP) no último dia 28 de fevereiro. Ele estava detido no local desde o dia 21 daquele mês.

Cortejo de despedida do cabo da PM

Com cortejo de viaturas, PM se despede de cabo assassinado no litoral de SP

Com cortejo de viaturas, PM se despede de cabo assassinado no litoral de SP

Familiares, amigos e policiais realizaram um cortejo, no último dia 8 de fevereiro, para se despedirem do cabo PM José Silveira dos Santos, do 2° Batalhão de Ações Especiais de Polícia (BAEP).

Imagens obtidas pelo g1 mostram a fila extensa de viaturas da polícia que participaram da homenagem ao agente de segurança pública (veja acima).

A Operação Verão foi estabelecida na Baixada Santista desde dezembro de 2023. No entanto, com a morte do PM Samuel Wesley Cosmo, em 2 de fevereiro, o estado deflagrou no dia seguinte a 2ª fase da ação com o reforço policial na região. De lá, para cá foram 39 mortes de suspeitos.

Segundo a SSP, desde o início da Operação Verão, em 18 de dezembro, 797 criminosos foram presos, incluindo 301 procurados pela Justiça, e 562,4 quilos de drogas retiradas das ruas. Além disso, 86 armas ilegais, incluindo fuzis de uso restrito, foram recolhidos. Todos os casos de mortes em confronto são investigados.

Policiais militares Marcelo Augusto da Silva, Samuel Wesley Cosmo e José Silveira dos Santos, mortos na Baixada Santista (SP) — Foto: Reprodução/Redes Sociais

No dia 26 de janeiro, o policial militar Marcelo Augusto da Silva foi morto na rodovia dos Imigrantes, na altura de Cubatão. Ele foi baleado enquanto voltava para casa de moto na rodovia. Uma grande quantidade de munições estava espalhada na rodovia. O armamento de Marcelo, no entanto, não foi encontrado.

Segundo a Polícia Civil, Marcelo foi atingido por um disparo na cabeça e dois no abdômen. Ele integrava o 38º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano (BPM/M) de São Paulo, mas fazia parte do reforço da Operação Verão em Praia Grande (SP).

Vídeo mostra o PM da Rota sendo baleado no rosto em viela no litoral de SP

Vídeo mostra o PM da Rota sendo baleado no rosto em viela no litoral de SP

Cinco dias depois, o cabo PM José Silveira dos Santos, do 2⁰ Batalhão de Ações Especiais de Polícia (BAEP), morreu ao ser baleado durante patrulhamento no bairro Jardim São Manoel, em Santos. Na ocasião, outro policial militar foi baleado e internado – ele recebeu alta médica no dia 21.

VÍDEOS: g1 em 1 minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

procurador-que-espancou-a-chefe-e-teve-episodios-de-frangofilia-e-transferido-para-hospital-psiquiatrico

G1 Santos

Procurador que espancou a chefe e teve episódios de frangofilia é transferido para hospital psiquiátrico

O procurador Demétrius Oliveira Macedo, de 35 anos, que agrediu a chefe durante o expediente na Prefeitura de Registro, no interior de São Paulo, e teve episódios psicóticos de frangofilia quando preso [quebrava coisas compulsivamente] , foi transferido a um hospital de custódia para dar continuidade ao tratamento psiquiátrico por pelo menos três anos, conforme determinado pela Justiça. Diagnosticado com esquizofrenia paranoide, ele foi absolvido em 2023 por ter sido […]

today3 de março de 2024 17

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%