G1 Santos

Lacerdinhas infestam praias no litoral de SP e causam coceira e irritação em banhistas

today22 de janeiro de 2024 2

Fundo
share close

O cabeleireiro Thiago Crepaldi Ferraz, de 40 anos, estava com a família na praia do bairro Boqueirão, em Praia Grande, quando notou os insetos. “Começamos a sentir o corpo coçar e, quando olhamos para a pele, vimos esses pequenos insetos em nosso corpo. Achamos que fosse bichinho de mofo do guarda-sol do carrinho de praia”.

Conforme apurado pelo g1, muitos banhistas em Santos também se queixaram dos lacerdinhas na cidade. Uma vendedora ambulante contou que estava trabalhando próximo ao canal 1 quando começou a ser questionada pelos clientes sobre o inseto, que também foi visto nas praias do Gonzaga e da Aparecida.

A situação também começou a ganhar repercussão nas redes sociais. Uma moradora de Santos disse: “Estou [com a pele] toda pipocada. Achei que era pulga que tinha me mordido na praia”. Uma outra emendou que a situação está semelhante nas areias de São Vicente e Praia Grande.



A dona de casa Cibelly Félix, de 44 anos, mora do bairro Jardim Samambaia, em Praia Grande, e contou que ter visto os insetos em casa, em uma roupa que estava no varal. “Liguei no Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) e nos bombeiros porque minha filha é alérgica e ficou se coçando”.

A atendente de educação Dayse Silva foi picada por um desses lacerdinhas em uma área de lazer no bairro Quietude, também em Praia Grande. Segundo ela, os bichinhos foram notados há pelo menos 15 dias. “Quando fui para piscina, senti me picar no braço e na perna”.

Presença dos insetos também foi registrada na praia de Santos (SP) — Foto: Andressa Salomão

O biólogo Eric Comin explicou que o aparecimento desses insetos foi favorecido pelo clima da região nos últimos dias, com semanas quentes e com chuva. “Isso favorece a proliferação deles, que parecem com pulguinhas e podem até ser confundidos como tal por causa das picadas”.

Comin disse que esses insetos são dispersados pelo vento. Ele contou que a picada pode causar coceira e irritação na pele. Além disso, se houver contato com os olhos, causam ardência. “Não é prejudicial à saúde, mas causa uma dor intensa, seguida de coceira. [A recomendação] é procurar ajuda médica. Dependendo da pessoa pode desenvolver alguma reação alérgica”.

Ainda de acordo com o especialista, nas áreas de lavoura esses insetos são eliminados com o uso de defensivos agrícolas. “Mas tem pontos negativos desses produtos como contaminação de solo e água”.

O que dizem as prefeituras?

A Prefeitura de Praia Grande informou que a Divisão de Saúde Ambiental constatou que tratam-se de drosófilas e relacionou o aparecimento deles ao corpo da baleia que encalhou recentemente na orla do bairro Guilhermina, e que já foi retirado. Junto com a Secretaria de Serviços Urbanos, o setor providencia devidas limpezas e secagens necessárias no trecho.

Em nota, a Prefeitura de São Vicente, por meio da Secretaria de Saúde (Sesau), disse que a Unidade de Vigilância em Zoonoses (UVZ) esteve no local no último sábado (20) para averiguar e coletar amostras da espécie para análise, mas, por causa das fortes chuvas, não foi possível. Uma nova tentativa ocorrerá na segunda-feira (22) para identificação e avaliação da melhor solução.

Já a Prefeitura de Santos informou que a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) está averiguando a presença de insetos nas praias no último sábado (20) e que, nos próximos dias, a Coordenadoria de Controle de Zoonoses fará uma inspeção em toda a orla para tomar providências.

O g1 entrou em contato com as demais prefeituras da região, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.

Atendente de educação Dayse Silva foi picada por um desses insetos na área de lazer da casa dela, no bairro Quietude, em Praia Grande (SP) — Foto: Dayse Silva

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

homem-se-salva-ao-agarrar-cabo-apos-ser-jogado-de-ponte-por-sequestradores;-video

G1 Santos

Homem se salva ao agarrar cabo após ser jogado de ponte por sequestradores; VÍDEO

Caso foi registrado como homicídio tentado na Delegacia Sede de Bertioga (SP). Segundo apurado pela reportagem, a vítima contou ter sido sequestrada antes de ser jogada do local. Homem é socorrido após ser sequestrado e jogado de cima de ponte no litoral de SP; VÍDEO Um homem, de 28 anos, foi socorrido após ser jogado de cima de uma ponte e ficar pendurado em fios de aço em Bertioga, no […]

today22 de janeiro de 2024 6

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%