G1 Mundo

Livro é devolvido a biblioteca dos Estados Unidos com 119 anos de atraso

today11 de julho de 2023 8

Fundo
share close

Levariam 119 anos e os olhos atentos de um bibliotecário na Virgínia Ocidental para que o texto científico finalmente retornasse à biblioteca de Massachusetts.

A descoberta ocorreu quando Stewart Plein, o curador de livros raros da Biblioteca da Universidade da Virgínia Ocidental, estava organizando uma doação recente de livros.

Plein encontrou a obra e percebeu que ela fazia parte da coleção da biblioteca de New Bedford e, gravemente, não havia sido carimbado como “Retirado”, indicando que, embora extremamente atrasado, o livro não havia sido descartado.



Plein entrou em contato com Jodi Goodman, a bibliotecária de coleções especiais em New Bedford, para informá-la sobre a descoberta.

“Ele voltou em condições extremamente boas”, disse Olivia Melo, diretora da Biblioteca Pública de New Bedford.

“Alguém obviamente manteve este livro em uma boa estante porque ele estava em tão bom estado e provavelmente foi passado para a família.”

“An Elementary Treatise on Electricity” de James Clerk Maxwell foi devolvido com 119 anos de atraso nos EUA — Foto: Peter Pereira/The Standard-Times via AP

A dissertação foi publicada pela primeira vez em 1881, dois anos após a morte de Maxwell, em 1879, embora a cópia de cor cranberry que agora está de volta à biblioteca de New Bedford não seja considerada uma edição rara da obra, disse Melo.

A biblioteca ocasionalmente recebe livros com atraso de até 10 ou 15 anos, mas nada perto de um século ou mais, disse ela.

A dissertação foi publicada em uma época em que o mundo ainda estava aprendendo sobre as possibilidades da eletricidade. Em 1880, Thomas Edison recebeu uma patente histórica que incorporava os princípios de sua lâmpada incandescente.

Quando o livro estava em New Bedford pela última vez, a nação se preparava para sua segunda World Series moderna, o presidente republicano incumbente Theodore Roosevelt estava a caminho de ganhar outro mandato, Wilbur e Orville Wright haviam realizado seu primeiro voo de avião apenas um ano antes e a cidade de Nova York estava celebrando sua primeira linha de metrô.

A descoberta e o retorno do livro são um testemunho da durabilidade da palavra impressa, especialmente em tempos de informatização e acesso instantâneo a quantidades inimagináveis de informações, disse Melo.

“O valor do livro impresso é que ele não é digital, não vai desaparecer. Ao segurá-lo, você tem a sensação de que alguém teve este livro há 120 anos e o leu, e aqui está ele em minhas mãos”, disse ela.

“Ele ainda estará aqui daqui a cem anos. O livro impresso sempre será valioso”.

A biblioteca de New Bedford tem uma multa diária de 5 centavos. Com essa taxa, alguém que devolvesse um livro com 119 anos de atraso enfrentaria uma taxa considerável de mais de US$ 2.100 mil (R$ 10.200). A boa notícia é que o limite da multa da biblioteca é de US$ 2 (R$ 9,80).

Outra lição da descoberta, segundo Melo? Nunca é tarde demais para devolver um livro à biblioteca.

A diretora da biblioteca, Olivia Melo, segura o livro devolvido com quase 120 anos de atraso — Foto: Peter Pereira/The Standard-Times via AP

VÍDEOS: mais assistidos do g1




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

eua-prorrogam-compras-de-gas-da-venezuela

G1 Mundo

EUA prorrogam compras de gás da Venezuela

O governo dos EUA aplica diversas sanções econômicas à Venezuela para desestabilizar politicamente o presidente do país, Nicolás Maduro, cuja reeleição em 2018 o governo americano diz ter sido fraudulenta. Desde 2019, essas medidas incluem a proibição da comercialização do petróleo venezuelano. No entanto, desde o começo da guerra na Ucrânia, há uma crise de oferta no mercado de energia, e há meses o governo dos EUA se aproxima da […]

today11 de julho de 2023 6

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%