G1 Mundo

Lula e Raoni vão encontrar Macron em Paris; reuniões já despertam interesse na imprensa francesa

today3 de junho de 2023 7

Fundo
share close

A assessoria de Macron informou que ele pretende reiterar, na conversa com o cacique brasileiro, seu compromisso com o respeito aos povos indígenas, e sua determinação a trabalhar pela conservação dos meios naturais e principalmente das florestas tropicais, que constituem reservas vitais de carbono e de tesouros de biodiversidade.

Nesse contexto, a derrota sofrida pelo governo brasileiro com a aprovação na Câmara dos Deputados, na terça-feira (31), do projeto de lei que estabelece a validade da tese do marco temporal, segundo a qual os indígenas só têm direito aos territórios que ocupavam na época da promulgação da Constituição de 1988, causou preocupação na Europa. A medida foi criticada por associações indígenas, especialistas e autoridades europeias.

Macron também discutirá com Raoni os objetivos “da cúpula que visa criar um novo pacto financeiro mundial, que trabalhará para aumentar a solidariedade internacional na luta contra a pobreza, para a proteção da natureza e ação pelo clima, além da cúpula da Amazônia, que ocorrerá neste ano em Belém”. Macron já havia recebido Raoni em maio de 2019.



Cacique Raoni entrega cocar indígena a Lula durante evento — Foto: Reprodução

Além do presidente Lula, vários participantes já confirmaram presença nos dois dias de debates em Paris: Ajay Banga, presidente do Banco Mundial, Antonio Guterres, secretário-geral da ONU, Ursula Von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, Olaf Scholz, chanceler da Alemanha, Mia Mottley, primeira-ministra de Barbados, e Filipe Nyusi, presidente de Moçambique. A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, também estará presente, segundo uma fonte diplomática.

“A luta contra o aquecimento global, a preservação da biodiversidade e contribuir para a resolução de crises internacionais estarão na agenda do encontro bilateral” que Lula terá com Macron à margem da cúpula, destaca a nota do Eliseu.

Lula e Macron já se encontraram na cúpula do G7, em Hiroshima, em 20 de maio, quando conversaram sobre a cooperação bilateral em defesa e a ampliação de intercâmbios “no campo cultural”, além da guerra da Rússia na Ucrânia, segundo a presidência do Brasil.

Em conversa telefônica em janeiro, Lula convidou Macron para visitar o país e conhecer, no Rio de Janeiro, o estaleiro onde é construído um submarino a propulsão nuclear, fruto da cooperação entre os dois países. Mas, até agora, a presidência francesa não anunciou nenhuma data de viagem ao Brasil.

O retorno de Lula ao poder, em janeiro, reatou os laços entre o Brasil e a França. Macron e o ex-presidente Jair Bolsonaro não tiveram boas relações, especialmente pela gestão criticada de Bolsonaro da proteção da Amazônia, considerada um recurso-chave na corrida para conter a mudança climática.

A França também é um país central nas negociações para a assinatura do acordo de livre comércio entre a União Europeia e o Mercosul, que estão sendo retomadas. O ministro francês encarregado do Comércio Exterior, Olivier Becht, viajará ao Brasil na segunda, terça e quarta-feira e “não irá ao país para negociar”, já que as discussões são conduzidas em nível europeu. “Mas o assunto voltará à tona” durante as discussões bilaterais, admitiu um membro do ministério francês. A União Europeia considera o reforço das condições ambientais essenciais ao sucesso das negociações.

Um dia antes das atividades de Lula em Paris, o presidente brasileiro se encontrará com o papa Francisco no Vaticano, confirmou o Itamaraty. Francisco e Lula conversaram na quarta-feira por telefone sobre a defesa da paz na Ucrânia e o combate à pobreza, em um diálogo no qual o líder brasileiro convidou o pontífice a visitar o Brasil.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

biden-assina-lei-que-autoriza-aumento-do-limite-da-divida-nos-eua

G1 Mundo

Biden assina lei que autoriza aumento do limite da dívida nos EUA

O Congresso americano aprovou a legislação nesta semana, depois que Biden e o presidente da Câmara, Kevin McCarthy, chegaram a um acordo após negociações tensas. O Departamento do Tesouro alertou que não conseguiria pagar todas as suas contas em 5 de junho se o Congresso não agisse até então. Segundo informações da France Presse, na sexta, em um pronunciamento no Salão Oval, ela já havia anunciado que faria isso para […]

today3 de junho de 2023 6

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%