G1 Mundo

Maduro diz que Guiana terá que ‘sentar e conversar’ sobre Essequibo

today10 de dezembro de 2023 6

Fundo
share close

“A Guiana e a ExxonMobil terão que sentar e conversar conosco, o Governo da República Bolivariana da Venezuela. De coração e alma, queremos Paz e compreensão (…)”.

A ExxonMobil é uma empresa petrolífera norte-americana e uma das maiores do mundo, que extrai petróleo na Guiana.

A postagem do líder venezuelano foi feita depois de ele conversar com o presidente Lula (PT) por telefone, por volta das 10h deste sábado (9).



“Optamos pelo diálogo direto com a Guiana, mas as suas autoridades revogaram o Acordo de Genebra e começaram a dividir o nosso mar, ameaçando construir uma base militar para o Comando Sul dos EUA. [Mas eles] Não contavam com a nossa astúcia, o Povo saiu em defesa da Guiana Essequiba. Não poderão ignorar a vontade soberana da Venezuela!”, completou Maduro em outro post no X.

A fala vem após o presidente venezuelano realizar – apesar da proibição da Corte Internacional de Justiça – um plebiscito sobre a anexação do território do país vizinho. E, após a votação, divulgar um novo mapa que considera Essequibo como parte do território venezuelano.

Publicação de Nicolás Maduro na manhã deste sábado (9) — Foto: Reprodução/X

Lula fala com Maduro sobre crise

“O presidente Lula transmitiu a crescente preocupação dos países da América do Sul sobre a questão do Essequibo. Expôs os termos da declaração sobre o assunto aprovada na Cúpula do Mercosul e assinada por Brasil, Uruguai, Paraguai, Argentina, Colômbia, Peru, Equador e Chile”, disse o governo brasileiro em comunicado à imprensa.

Onde fica Essequibo e a quem pertence?

Há mais de cem anos que a Venezuela e a Guiana disputam o território de Essequibo, na América do Sul. A região possui área maior que a da Grécia e, desde o fim do século 19, está sob controle da Guiana. Essequibo representa 70% do atual território da Guiana e lá moram 125 mil pessoas.

Tanto a Guiana quanto a Venezuela afirmam ter direito sobre o território com base em documentos internacionais:

  • A Guiana afirma que é a proprietária do território porque existe um laudo de 1899, feito em Paris, no qual foram estabelecidas as fronteiras atuais. Na época, a Guiana era um território do Reino Unido.
  • Já a Venezuela afirma que o território é dela porque assim consta em um acordo firmado em 1966 com o próprio Reino Unido, antes da independência de Guiana, no qual o laudo arbitral foi anulado e se estabeleceram bases para uma solução negociada.

As duas sentenças são contraditórias. Segundo Ronaldo Carmona, professor de geopolítica da Escola Superior de Guerra e pesquisador sênior do Centro Brasileiro de Relações Internacionais (Cebri), o problema de Essequibo é um resquício do histórico do colonialismo na região.

O território de Essequibo (na Venezuela, chamado de Guiana Essequiba) é de mata densa e não havia muito interesse econômico na área, mas em 2015, foi descoberto petróleo na região. Estima-se que na Guiana existam reservas de 11 bilhões de barris, sendo que a parte mais significativa é “offshore”, ou seja, no mar, perto de Essequibo. Por causa do petróleo, a Guiana é o país sul-americano que mais cresce nos últimos anos.

O petróleo na região agravou a disputa, porque a Venezuela argumenta que a Guiana está comercializando blocos que não são dela.

Mapa mostra a Guiana e a região de Essequibo — Foto: Vitoria Coelho/g1

Como é a fronteira do Brasil com o território na Guiana

Como é a fronteira do Brasil com o território na Guiana cobiçado pela Venezuela

Como é a fronteira do Brasil com o território na Guiana cobiçado pela Venezuela




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

helicoptero-militar-guianes-desaparece-apos-sobrevoar-essequibo

G1 Mundo

Helicóptero militar guianês desaparece após sobrevoar Essequibo

As investigações buscam explicar o motivo do sumiço da aeronave. Autoridades afirmam que a região passava por uma instabilidade climática e que não há indícios que tenha sido um ataque venezuelano. A região está em disputa entre os dois países depois que a Venezuela aprovou neste domingo um plebiscito no qual cerca de metade do público eleitor votou a favor da anexação do local pelo governo de Nicolás Maduro. Não […]

today10 de dezembro de 2023 1

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%