G1 Santos

Maratona de inovação e inclusão sociodigital promete agitar a baixada santista

today22 de julho de 2022 2

Fundo
share close

A 2ª edição do PORTO HACK SANTOS vai propor soluções tecnológicas comunitárias para melhorar os processos portuários e logísticos do comércio exterior brasileiro, como também aproximar a comunidade local do maior complexo portuário do País. A ideia do evento, promovido pela ABTRA nos próximos dias 30 e 31 de julho, no Terminal Marítimo de Passageiros (Concais), é que os projetos apresentados pelos times de competidores possam ser desenvolvidos e implantados no Porto de Santos.

Além disso, em paralelo à competição conhecida como hackathon, a comunidade da Baixada Santista poderá participar de toda uma programação que faz parte do projeto “Um porto para o futuro”, organizada pelo Instituto AmiGU com base nos conceitos “inovação”, “inclusão sociodigital” e “equidade de gênero”.

HACKATHON VAI ENCARAR DOIS DESAFIOS DO PORTO – Com o tema “Conectividade Exponencial”, o PORTO HACK SANTOS vai reunir, ao longo de 35 horas, 50 competidores divididos em dez times para apresentar soluções tecnológicas a dois desafios. Um deles é integrar terminais portuários, recintos alfandegados, praticagem, rebocadores, autoridade portuária e outros atores envolvidos na entrada e saída de navios no porto para otimizar os serviços ao comércio exterior, a partir do projeto de port community system. O outro – disputado, mentorado e julgado exclusivamente por mulheres especialistas na área! – é prospectar novos modelos de negócio com base tecnológica para melhorar a jornada de sucesso do cliente até os recintos alfandegados no porto.

“Estamos falando de uma jornada que aproveita a experiência da comunidade de inovação em utilizar tecnologias de última geração para sanar gargalos identificados nas atividades do porto. São soluções colaborativas, com grande chance de virar produtos de mercado e nas quais todos saem ganhando”, explica Angelino Caputo, diretor-executivo da ABTRA. Para encarar esses desafios, os times competidores vão contar com a mentoria de dezenas de profissionais e especialistas do setor.

1ª edição do Porto Hack Santos (2019) — Foto: Divulgação



TIME CAMPEÃO VAI RECEBER O PRÊMIO DE R$ 25 MIL – Os competidores do hackathon foram selecionados com base em seus currículos individuais e divididos em equipes multidisciplinares formadas por especialistas em: negócios; marketing/vendas; product owner/service design; desenvolvedor front end UX/UI; desenvolvedor back end; e desenvolvedor de tecnologias específicas (inteligência artificial, blockchain ou internet das coisas).

A maratona começa no sábado pela manhã, com um tour marítimo pelo Canal do Porto de Santos e o detalhamento dos desafios a serem enfrentados pelas equipes, que vão mergulhar fundo nas propostas de soluções tecnológicas para serem apresentadas no final da tarde de domingo. Elas serão analisadas e julgadas por 12 autoridades do setor, com base nos critérios: adequação ao tema, criatividade, qualidade do desenvolvimento, aplicabilidade e viabilidade da execução.

O time campeão vai receber o prêmio de R$ 25 mil, além de apoio técnico e comercial para inserir a solução tecnológica no mercado.

“O hackathon é uma grande oportunidade para alçar o Porto de Santos a um novo patamar de inovação”, acrescenta o diretor da ABTRA.

“Isso, sem contar que todas essas horas em que estaremos juntos num ambiente colaborativo só faz aproximar e integrar profissionais, especialistas e estudantes das mais diversas áreas que percebem a importância do Porto de Santos para as cidades e o quanto ele faz parte da vida das pessoas da região”.

1ª edição do Porto Hack Santos (2019) — Foto: Divulgação

CONSTRUINDO UM PORTO PARA O FUTURO – Nos mesmos dias 30 e 31 de julho, o terminal Concais também será palco de uma jornada aberta à comunidade que, pela primeira vez, vai unir o debate sobre porto, comércio exterior e inovação. O projeto “Um porto para o futuro”, organizado pelo Instituto AmiGU, incluirá exposições de tecnologias, como Inteligência Artificial, 5G e Internet das Coisas, e seis painéis com lideranças femininas de todo o País que vão discutir a empregabilidade nos portos, entre outros temas.

O projeto também inova ao incentivar a equidade de gênero no setor. Por isso, a meta é que todas as atividades tenham a participação de pelo menos 50% de mulheres.

O site www.umportoparaofuturo.org.br traz a programação completa. Mas já estão confirmadas as presenças da diretora da ANTAQ, Flávia Takafashi, da diretora-executiva do Instituto Praticagem do Brasil, Jacqueline Wendpap, da coordenadora-geral de Gestão de Portos SNPTA/MINFRA, Fernanda Machado, da VP e fundadora do HUB Mulheres no COMEX, Carolina Marchioli, e da fundadora do Juicy Hub, Ludmilla Rossi.

Serão ainda ministradas duas oficinas de inclusão sociodigital voltadas a 30 jovens da comunidade para introduzi-los no mercado portuário e no campo da tecnologia; uma delas vai reunir menores aprendizes do CAMPS e a outra será destinada a alunas da FATEC.

PARA PARTICIPAR É PRECISO SE INSCREVER! – A previsão é que cerca de 500 pessoas – entre visitantes, expositores, painelistas, competidores, mentores, jurados e voluntários – participem presencialmente das atividades ao longo desse final de semana, podendo também ser acompanhadas pela internet.

“Será um dos maiores eventos portuários e de inovação aberta já desenvolvido em Santos”, adianta Marco Riveiros, CEO do Instituto AmiGU. “Por isso, convidamos toda a comunidade portuária e de inovação, especialmente as mulheres dessas áreas, e também a comunidade local para participar dessa grande festa gratuita e aberta do Porto de Santos”.

Confira a agenda completa e, para participar das atividades, inscreva-se em: www.umportoparaofuturo.org.br.

1ª edição do Porto Hack Santos (2019) — Foto: Divulgação

APOIOS E PATROCÍNIOS – O PORTO HACK SANTOS conta com os apoios institucionais da Santos Port Authority (SPA), do Ministério da Infraestrutura (Minfra) e da Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários (SNPTA), da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ), que fornecerão seus dados abertos para o desenvolvimento das soluções. Conta também com os apoios da Associação Brasileira das Entidades Portuárias e Hidroviárias (ABEPH), a participação ativa das empresas associadas da ABTRA e o reforço de entidades envolvidas na conectividade do porto e com o comércio exterior brasileiro.

Realização – A ABTRA (Associação Brasileira de Terminais e Recintos Alfandegados) é uma das mais tradicionais associações empresariais portuárias do Brasil, atuando há mais de 30 anos na defesa dos interesses de suas associadas junto aos órgãos reguladores, fiscalizadores e formuladores de políticas públicas para o setor. Tem como vocação promover e incentivar a inovação no setor, em benefício de seus terminais e recintos alfandegados associados, do conjunto da comunidade portuária e dos clientes dos portos brasileiros.

Organização – O Instituto AmiGU de Inclusão Sociodigital trabalha com pessoas de baixa renda e principalmente mulheres, com foco para a nova economia e com o objetivo de promover a formação de resolvedores nas comunidades em todo o País, em especial em regiões portuárias pelo projeto “Um Porto para o Futuro”. A entidade destina 100% das receitas líquidas para ações que tornam pessoas parte do problema e parte também da solução pela educação.

Sábado (30/7)

10h30 – Tour marítimo pelo Canal do Porto de Santos (apenas para os competidores)

12h – Abertura do Hackaton (apenas para convidados, inscritos e patrocinadores)

13h30 – Painel Conectividade Exponencial

14h – Início da Maratona e Mentorias

15h15 – Painel #PortoHackDelas

17h – Painel Porto Para Todos

Domingo (31/7)

10h – Painel Empregabilidade

11h45 – Painel Transformação Digital

14h30 – Painel Inclusão Sociodigital

17h – Apresentação das soluções do Porto Hack Santos

19h – Encerramento




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

artista-diz-que-obra-sobre-vitimas-de-feminicidio-foi-censurada-por-ser-‘chocante’-no-litoral-de-sp;-video

G1 Santos

Artista diz que obra sobre vítimas de feminicídio foi censurada por ser ‘chocante’ no litoral de SP; VÍDEO

Uma designer de interiores afirma ter sido censurada, na última quarta-feira (20), ao expor uma intervenção artística na programação cultural realizada em paralelo a Conferência da Rede de Cidades Criativas da Unesco em Santos, no litoral de São Paulo. A apresentação dela consistia em dois manequins que representavam mulheres que são vítimas de violência doméstica e, segundo ela, foram confiscados por serem muito “chocantes” e “impactantes”. A Prefeitura de Santos diz […]

today22 de julho de 2022 14

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%