G1 Mundo

Marroquinos tomam ruas de Madri e Barcelona para celebrar vitória sobre Espanha; veja imagens

today7 de dezembro de 2022 18

Fundo
share close

Milhares de torcedores do Marrocos, a principal nacionalidade entre os estrangeiros na Espanha, comemoraram vitória. Em Barcelona, polícia conteve a festa nas ruas da cidade.




Marroquinos celebram em Barcelona vitória sobre Espanha na Copa

Marroquinos celebram em Barcelona vitória sobre Espanha na Copa

Não basta uma vitória improvável sobre um rival “vizinho”: é preciso também tomar as ruas e praças das principais cidades do time derrotado.

Foi assim que milhares de marroquinos que vivem em Madri e Barcelona, as duas maiores cidades da Espanha, celebraram na noite de terça-feira (6) a inesperada vitória de sua seleção sobre a espanhola.

Os torcedores lotaram dois pontos icônicos das duas cidades: a Porta do Sol – principal praça da Espanha, que fica na capital espanhola e é palco das principais manifestações e movimentos políticos do país – e as Ramblas, o conjunto de ruas peatonais que são o ponto turístico mais disputado da capital catalã.

Marroquinos lotam o trecho final das Ramblas, a rua de pedestres de Barcelona, na celebração da vitória da seleção marroquina sobre a espanhola na Copa do Catar, em 6 de dezembro de 2022. — Foto: Nacho Doce/ Reuters

Torcedores do Marrocos celebram classificação da seleção do país para as quartas de final diante de icônico cartaz na praça da Porta do Sol, em Madri, em 6 de dezembro de 2022. — Foto: Andrea Comas/ AP

A seleção marroquina venceu a espanhola na disputa de pênaltis e se classificou para as quartas de final da Copa do Catar. Já os espanhóis voltam nesta terça-feira (7) de Doha para a Espanha.

Os marroquinos constituem a principal nacionalidade entre os estrangeiros vivendo na Espanha – são quase um milhão, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística espanhol. A maioria deles vive na região da Catalunha.

Torcedores do Marrocos tomam a Porta do Sol, a principal praça da Espanha, em Madri, para celebrar a vitória da seleção marroquina sobre a espanhola, em 6 de dezembro de 2022. — Foto: Andrea Comas/ AP

Torcedor do Marrocos faz embaixadinhas para celebrar classificação da seleção marroquina para as quartas de final da Copa, em Barcelona, em 6 de dezembro de 2022. — Foto: Pau de la Calle/ AP

Newsletter G1 Created with Sketch.

O que aconteceu hoje, diretamente no seu e-mail

As notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.

Para se inscrever, entre ou crie uma Conta Globo gratuita.

Obrigado!

Você acaba de se inscrever na newsletter Resumo do dia.

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

condenada-por-corrupcao,-cristina-kirchner-diz-que-nao-sera-candidata-‘a-nada’-nas-proximas-eleicoes

G1 Mundo

Condenada por corrupção, Cristina Kirchner diz que não será candidata ‘a nada’ nas próximas eleições

Pela primeira vez na história argentina, um julgamento teve como réu um líder no exercício do poder. A vice-presidente foi condenada a seis anos de prisão por administração fraudulenta, um crime de corrupção que inclui a inelegibilidade para cargos públicos. Kirchner foi absolvida da acusação de liderar uma organização criminosa, uma figura jurídica difícil de ser comprovada. "A condenação não são seis anos de prisão. A condenação real é a inelegibilidade […]

today7 de dezembro de 2022 18

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%