G1 Mundo

Massa inverteu os papéis e desconstruiu Milei no debate argentino

today13 de novembro de 2023 4

Fundo
share close

Deu certo. O que se viu foi um candidato hesitante, que repetia frases feitas, à beira do descontrole. Exposto por Massa como se estivesse numa sabatina, Milei não conseguiu explicar como vai extinguir o Banco Central, dolarizar a economia argentina ou tarifar a educação pública.

O que se viu foi uma inversão de papéis.

Por representar um governo desgastado, com hiperinflação, pobreza e endividamento, cabia a Massa ficar na berlinda. Mas foi o candidato opositor que ocupou este lugar, revelando despreparo e amadorismo em diversos momentos do debate.



O ministro da Economia não precisou defender os péssimos indicadores econômicos da Argentina. Ao contrário, aproveitou-se do formato do debate para questionar as soluções mágicas propostas por seu adversário. Emparedado, restou a Milei chamar Massa de mentiroso e acusá-lo de fazer parte de um governo de criminosos.

“No campo das impressões, passando para as metáforas do boxe, foi um nocaute direto. Um falou como presidente e outro como um mero painelista televisivo, desarticulado e hesitante, a ponto de ficar sem palavras até na discussão sobre a segurança”, avaliou o jornalista Eduardo Aliverti, do jornal “Página 12”.

No bloco sobre segurança, sem conseguir explicar suas propostas, Milei devolveu, de bandeja, a bola para Massa. “O problema é que quando não se sabe, não se tem nada a dizer”, constatou o candidato peronista.

O candidato ultraliberal parecia desconfortável na posição de quem precisa conquistar um eleitor mais moderado, tentando se distanciar de propostas como porte de armas gratuito e extinção de subsídios sociais.

Na hora de pedir voto, Milei pediu ao eleitor que não vote com medo, numa evidência de que a estratégia de Massa para desconstruí-lo no debate funcionou.

Mas isso não lhe dá clara vantagem no próximo round, no domingo. De acordo com uma compilação de 13 pesquisas feitas pelo jornal “Clarín”, o candidato opositor está à frente do peronista em pelo menos nove, por uma média de 3 pontos.

O candidato à presidência da Argentina Sérgio Massa (à direita) fala em debate com Javier Milei (à esquerda) antes do 2º turno das eleições no país, em 12 de outubro de 2023. — Foto: Luis Robayo/Pool via Reuters

Candidatos à presidência da Argentina ajustam discurso rumo ao segundo turno

Candidatos à presidência da Argentina ajustam discurso rumo ao segundo turno




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

eleicoes-argentinas:-governo-lula-‘torce’-para-massa,-mas-ordem-e-nao-fechar-portas-para-milei

G1 Mundo

Eleições argentinas: governo Lula ‘torce’ para Massa, mas ordem é não fechar portas para Milei

Na reta final das eleições presidenciais na Argentina, o governo Luiz Inácio Lula da Silva (PT) torce nos bastidores pelo candidato da situação, o peronista Sergio Massa – aliado de Alberto Fernández, parceiro de Lula. A ordem, no entanto, é não fechar as portar para um eventual governo de Javier Milei, candidato populista que se define como libertário e tem apresentado propostas consideradas inviáveis. A votação em segundo turno acontece […]

today13 de novembro de 2023 4

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%