G1 Santos

MC que perdeu parte do calcanhar tem dedão amputado após unha encravada inflamar no litoral de SP

today28 de fevereiro de 2024 10

Fundo
share close

O procedimento ocorreu na última quarta-feira (21) no Hospital Guilherme Álvaro, em Santos. Internado e tomando antibióticos, Danilo explicou ao g1 que o problema começou em uma unha encravada, que ele tem há anos, mas inflamou.

Depois disso, uma bactéria acometeu o tendão do dedo e entrou na corrente sanguínea dele, mas a equipe médica conseguiu contornar a situação por algum tempo. A situação voltou a se agravar no final de 2023 e, agora, foi se fez necessária a remoção do dedo.

Segundo Danilo, um pedaço do dedo amputado foi enviado para análise a fim de descobrir as características da bactéria. “Não é fácil saber que vai amputar uma parte do nosso corpo”, disse, reconhecendo o abalo emocional. Apesar disso, “Deus sabe de todas as coisas”.



Unha encravada e estresse

Em 2021, quando amputou parte do calcanhar, MC Danilo Boladão passou a fazer eventos de muletas. O procedimento ainda não cicatrizou totalmente e, com a última amputação, ele precisará repousar ainda mais. O caso vem sendo acompanhado de perto por profissionais da unidade de saúde.

Com o cenário atual, Danilo está com dificuldades para trabalhar. Familiares e amigos se organizaram em uma campanha para arrecadar dinheiro via Pix. No dia 10 de março será realizado um evento beneficente no Rocket Sea Club, no bairro Jóquei Clube, em São Vicente para levantar recursos.

Mc perdeu parte do calcanhar após pé necrosar — Foto: Arquivo pessoal

O músico descobriu a diabetes tipo 1 em 2005. Ele havia cortado as unhas do pé e, pouco depois, relatou ter sentido dores nas pernas, o que o levou a fazer exames e receber o diagnóstico.

Na ocasião, durante o acompanhamento médico, ele soube que estava com um problema de circulação nas pernas devido a complicações da diabetes. Em 2006, dois dedos do pé direito necrosaram e tiveram que ser amputados.

Pouco depois, o músico ainda foi diagnosticado com a doença arterial obstrutiva periférica (Daop), que, segundo o Ministério da Saúde, diminui o fluxo sanguíneo arterial dos membros inferiores, fato que pode agravar ainda mais o estado de saúde dele.

Em 2017, outro dedo do mesmo membro também foi retirado em procedimento cirúrgico. Os problemas do funkeiro, no entanto, não acabaram. Em 2021, ele voltou a ter problemas e precisou amputar parte do calcanhar, dessa vez do pé esquerdo.

O diabetes tipo 1 é uma doença autoimune na qual o sistema imunológico ataca e mata as células do pâncreas, responsáveis pela produção de insulina. O problema é considerado uma patologia crônica e é hereditário.

Aqueles que são diagnosticados com a doença necessitam de aplicações diárias de injeções de insulina para controlar a quantidade de glicose no sangue.

A diabetes tipo 1 é autoimune e tratada com reposição de insulina, medicamentos, planejamento alimentar e atividades físicas, que ajudam a controlar o nível de glicose no sangue. Além da insulina, o funkeiro toma outras medicações para controlar o colesterol e afinar o sangue.

O diretor da Associação Brasileira de Nutrologia e especialista em diabetes, Orsine Valente, disse ao g1 que a amputação dos membros é considerada comum para quem tem a doença há muito tempo com um descontrole considerável dos níveis glicêmicos e lipídicos.

“A amputação se torna necessária quando o estreitamento dos vasos sanguíneos chega a tal ponto que não leva o oxigênio necessário aos tecidos dos membros inferiores. Existe necrose, existe infecção secundária, e aí, claro, é necessária realmente a amputação”.

De acordo com ele, é importante ir ao médico de três em três meses para checar os níveis de hemoglobina glicada, taxas de lipídios e gordura no sangue. Além disso, buscar orientação médica especializada nos postos de saúde com endocrinologistas e profissionais capacitados.

  • Fome e sede frequentes
  • Vontade de urinar várias vezes ao dia
  • Perda de peso
  • Fraqueza
  • Fadiga
  • Mudanças de humor
  • Vômito

De acordo com a Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), no Brasil há mais de 13 milhões de pessoas convivendo com a doença – sendo que cerca de 5% a 10% dos casos são de diabetes tipo 1.

A causa do diabetes tipo 1 é desconhecida, mas a melhor forma de preveni-la é adotando hábitos saudáveis como cuidar da alimentação, praticar exercícios físicos e evitar uso excessivo de álcool, tabaco e outras drogas.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

criminoso-e-filmado-fazendo-o-sinal-da-cruz-antes-de-furtar-casa-de-veraneio-no-litoral-de-sp;-assista

G1 Santos

Criminoso é filmado fazendo o sinal da cruz antes de furtar casa de veraneio no litoral de SP; ASSISTA

Um criminoso foi filmado fazendo o sinal da cruz momentos antes de cometer um furto em Peruíbe, no litoral de São Paulo. O homem estava do lado de fora de uma casa de veraneio, no bairro Jardim Beira Mar, quando foi filmado por câmeras de monitoramento do imóvel recebendo, de um comparsa, os objetos subtraídos da casa por cima do muro. (veja o vídeo acima) Nas imagens, obtidas pelo g1 […]

today28 de fevereiro de 2024 13

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%