G1 Santos

Menina de 5 anos retira ‘dedo extra’ em cirurgia complexa no litoral de SP

today24 de novembro de 2023 6

Fundo
share close

Uma menina, de 5 anos, passou por uma cirurgia para retirar um ‘dedo extra’ em Guarujá, no litoral de São Paulo. Ela nasceu com seis dedos na mão direita devido a uma condição genética chamada de polidactilia. Uma das médicas que realizou o procedimento explicou ao g1, nesta sexta-feira (24), que a cirurgia foi necessária para dar qualidade de vida à criança.

A operação foi realizada na Casa de Saúde de Guarujá. Em nota, o hospital informou que o procedimento foi realizado por duas cirurgiãs especialistas: a ortopedista infantil Daniella Dantas de Oliveira e a cirurgiã de mão Carolina Louranço Crosariol.

Ao g1, Daniella contou que o primeiro atendimento à menina foi há aproximadamente seis meses. Já na ocasião constatou que o caso era complexo, pois, além da duplicação das falanges [osso do dedo], havia também do metacarpo [osso entre o dedo e a mão].



A gente precisou de uma abordagem um pouquinho mais delicada. E aí, devido a essa abordagem mais delicada, convidei a doutora Carolina, que é médica especialista em mão”, relembrou Daniella.

Cirurgia foi realizada com duas médicas especialistas — Foto: Divulgação/Casa de Saúde de Guarujá

De acordo com a ortopedista, durante a cirurgia foi utilizada uma lupa, principalmente por conta da parte neurovascular. “Em uma criança com a idade dela, os nervos e os vasos são muito pequenininhos. A lupa auxilia lá no intraoperatório para que facilite o procedimento. É um procedimento delicado devido às estruturas serem pequenas”.

A médica admitiu ao g1 nunca ter feito uma cirurgia com essa complexidade, mas que o procedimento foi um sucesso, sem qualquer intercorrência.

“A gente se preocupa bastante em ressecar todo o osso para que não fique nenhum fragmento que atrapalhe no futuro, principalmente devido ao crescimento dela. É uma criança pequena que ainda vai crescer bastante”, enfatizou Daniella.

Segundo a médica ortopedista pediátrica, a cirurgia foi importante para melhorar a função do dedo da menina. “Aquele dedo que era o extranumerário não mexia e dificultava para ela pegar os objetos. Então, na hora da pega, a gente percebia que ele estava ali como um anexo que, na verdade, atrapalhava a função da mão”.

Polidactilia: entenda o que é a condição que leva uma pessoa a nascer com dedos extras

Polidactilia: entenda o que é a condição que leva uma pessoa a nascer com dedos extras

Daniella disse que a indicação de ortopedistas para essa cirurgia é justamente quando a condição apresenta alteração da função do membro. A especialista afirmou que a indicação é que a cirurgia seja realizada antes da idade escolar.

“Muitas vezes as crianças acabam sofrendo bullying na escola, pois têm um dedinho a mais. Então, se esse dedo não agrega na função, existe uma indicação para o procedimento cirúrgico”.

A primeira experiência da cirurgiã com a polidactilia foi boa. Ela contou, inclusive, que a menina “ficou superfeliz”. “Gosto muito de trabalhar com criança, tenho uma satisfação muito grande, porque esse retorno é muito sincero. Ver o sorrisinho no rostinho da criança não tem dinheiro que pague”, finalizou.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

professora-depende-de-aluno-que-beijou-para-nao-responder-criminalmente,-diz-delegado

G1 Santos

Professora depende de aluno que beijou para não responder criminalmente, diz delegado

A professora de artes trabalhava na escola municipal Vereador Felipe Avelino Moraes e foi demitida. O caso foi denunciado à diretoria pela mãe de uma aluna. A estudante recebeu mensagens da professora contando que havia beijado um estudante do 9ª ano do Ensino Fundamental. A responsável pela adolescente pegou o celular da filha por ter notado uma mudança no comportamento dela. Quando abriu a conversa com a professora no WhatsApp, […]

today24 de novembro de 2023

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%