G1 Santos

Menino com autismo sofre bullying e é rabiscado nos braços, testa e nuca em escola no litoral de SP

today23 de março de 2024 6

Fundo
share close

Um adolescente, de 12 anos, com autismo foi vítima de bullying em uma escola estadual em Santos, no litoral de São Paulo. Ele foi rabiscado nos braços, testa e nuca com frases homofóbicas e preconceituosas como ‘gay’, ‘autista retardado’ e ‘chupa p**’. Em nota, a Secretaria Estadual da Educação informou que designou um supervisor para apurar o caso (veja abaixo).

Ao g1, neste sábado (23), a doula e cuidadora infantil Bárbara da Silva contou que o filho foi abordado por um estudante dentro da Escola Estadual Octávio dos Santos, localizada no morro São Bento. Segundo a mãe, naquele momento, o adolescente desmaiou em decorrência de um episódio de epilepsia [perturbação da atividade das células nervosas no cérebro, causando convulsões].

Ela explicou que, quando assustado, o garoto entra em crise. “Quando fui buscá-lo [na escola], estava urinado e, geralmente, isso acontece quando tem crise convulsiva”.



No período em que o aluno do 7° ano ficou desmaiado, o estudante rabiscou as ofensas no corpo da vítima, que tem um irmão que é transexual. “Ele tem a total inteligência de entender que o irmão dele é irmão independentemente de gênero. Ele não gosta que falem a respeito do irmão. Como ele tem manias e toques, entre outras coisas do autismo, isso chama atenção”.

A mãe contou que os estudantes da escola não sabiam que a vítima tinha autismo, mas souberam depois que ele passou a divulgar nas redes sociais que pratica esportes paraolímpicos.

Por causa das crises causadas pela doença, Bárbara informou ter o hábito de buscar e levar o filho à escola. Segundo ela, nos últimos dias andava bastante agitado.

“Não estava querendo ir à escola e a gente desconfiou que estava acontecendo alguma coisa”. Ela contou que essa não foi a primeira vez que o filho foi alvo de bullying na unidade, que frequenta há dois anos.

Menino com autismo sofre bullying e é rabiscado com palavras homofóbicas em escola estadual, em Santos (SP) — Foto: Arquivo Pessoal

As agressões ocorreram na última quarta-feira (20) e, no dia seguinte, Bárbara foi chamada à escola junto com a mãe do aluno responsável pelas ofensas.

A reunião, no entanto, ocorreu de maneira individual. Segundo ela, quando entrou na sala com o vice-diretor, o profissional disse que não sabia o que havia acontecido. “Fizeram aquela vista grossa, como não têm filmagens [da agressão]. Uma criança sem limites fez o que fez. […] estou vendo que que eles [escola] não vão fazer nada”, disse.

Bárbara contou se sentir incapaz por não conseguir evitar que o filho, que não é um adolescente agressivo, passe por esse tipo de situação.

“Meu filho é julgado por manias que ele tem, por ser autista”.

O caso foi registrado como contravenções penais: vias de fato, injúria e ameaça na Delegacia da Infância e Juventude de Santos, onde é investigado.

“Se uma criança que é autista e consegue aceitar que o irmão é trans, por que a sociedade não?”, questionou Bárbara.

Em nota, a Secretaria Estadual de Educação afirmou que, ao receber as denúncias da mãe do estudante, a direção da unidade buscou imagens do ocorrido e convocou os responsáveis pelos alunos.

Segundo a pasta, um profissional do programa Psicólogos na Educação está à disposição para acompanhamento do estudante, se autorizado pela responsável. A equipe do Programa de Melhoria da Convivência e Proteção Escolar (Conviva SP) também acompanha o caso e irá implementar estratégias de mediação de conflitos e trabalhos da cultura de paz na unidade escolar.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

homem-e-preso-apos-matar-o-amigo-de-infancia-com-a-ajuda-do-filho-no-litoral-de-sp;-video

G1 Santos

Homem é preso após matar o amigo de infância com a ajuda do filho no litoral de SP; VÍDEO

Um homem, de 52 anos, e o filho dele, de 19, mataram um comerciante em Itanhaém, no litoral de São Paulo. Conforme apurado pelo g1 neste sábado (23), o pai foi preso horas depois do crime. Aos policiais, ele confessou ter agredido a vítima após ser chamado de ladrão. O jovem fugiu e é procurado. Nas imagens, obtidas pela equipe de reportagem, é possível ver a vítima, de 53 anos, […]

today23 de março de 2024 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%