G1 Mundo

Morre Celeste Fishbein, filha de brasileira que estava desaparecida

today17 de outubro de 2023 6

Fundo
share close

“(O Exército israelense) avisou a gente que a (minha) sobrinha foi assassinada. Encontraram o corpo dela”, disse Mario Fishbein. Ela é filha e neta de brasileiros.

Segundo Mario, representantes do exército israelense foram até a casa da família dar a notícia, mas não informaram outros detalhes, como quando e onde o corpo foi encontrado, nem as circunstâncias em que ela morreu — a família espera que o corpo de Celeste seja liberado nesta terça ou amanhã.

Inicialmente, o Exército israelense havia informado a família nos últimos dias que a jovem foi feita refém em Gaza.



Ela foi mais uma vítima de rebeldes do grupo terrorista que invadiram várias casas e levaram cerca de 120 pessoas. Celeste não conseguiu escapar do grupo armado.

Como o Hamas sequestrou Celeste, filha de brasileiros que vivia perto de Gaza

Como o Hamas sequestrou Celeste, filha de brasileiros que vivia perto de Gaza

Os familiares da jovem tiveram mais sorte. Quando as sirenes soaram, eles, que estavam na casa da avó promovendo uma cerimônia religiosa, foram para um abrigo. E a partir desse momento trocaram mensagens com ela em um grupo da família. Do abrigo, conseguiram ver várias residências sendo invadidas e destruídas

Inicialmente Celeste, que estava em casa com o namorado, estava respondendo às mensagens do grupo. Ela, inclusive, quem deu o alerta de que os terroristas estavam disfarçados e invadindo as casas, depois de dizer que estava bem.

“Terroristas do Hamas disfarçados de soldados do exército de Israel estão batendo nas portas. Favor não abrir as portas. Protejam suas vidas. Compartilhem”, disse a mensagem.

A família Fishbein perdeu contato depois do início dos ataques terroristas, que obrigaram todos os moradores das comunidades rurais a se abrigar dentro de bunkers de proteção, uma espécie de abrigo antibombas.

“Celeste ficou com o namorado em Gaza. Eles deixaram de responder as mensagem de celular às 11 horas. E ninguém tem mais notícias”, contou o tio.

Família de judeus brasileiros

Celeste é filha de uma família de judeus brasileiros que vive em Israel. Ela era babá e trabalhava em um kibutz – pequena comunidade rural – perto da Faixa de Gaza.

A mãe e as avós da jovem, nascidas em Guaratinguetá, no interior de São Paulo, viviam em outro kibutz na região de Gaza, depois de terem saído do Bom Retiro, na capital paulista, rumo ao Estado de Israel.

Celeste Fishbein ao lado da mãe e da avó brasileiras, Sarah Fishbein – 94 anos – e Gladys Fishbein. — Foto: Acervo pessoal

Morreu outro filho de brasileiro

De acordo com um familiar, Gavriel estava presente na festa rave, Universo Paralello, durante o ataque do Hamas, no sábado (7), quando desapareceu.

A família era formada por cinco filhos, Uriel, Abraham e Guittit (gêmeos), Gavriel, Yudah, o caçula. Eles viveram brevemente no Brasil, quando eram crianças. Gavriel morava com a mãe, em Ashkelon, cidade a menos de 15km da Faixa de Gaza.

Gavriel Barel, israelense com cidadania brasileira vítima de um dos ataques do Hamas — Foto: Reprodução / Acervo pessoal

O governo federal confirmou, até o momento, a morte de três brasileiros em Israel. Todos eles também estavam na festa rave.

Os três brasileiros viviam em Israel há alguns anos, sendo que os dois últimos tinham cidadania israelense:

Diversos brasileiros estavam no festival de música eletrônica Universo Paralello, atacado no sábado (7) pelo grupo extremista armado Hamas. O ataque deixou mais de 260 mortos apenas na festa.

VÍDEOS: conflito entre Israel e Hamas




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

escritorio-da-onu-diz-que-ordem-de-retirada-de-civis-em-gaza-pode-violar-direito-internacional

G1 Mundo

Escritório da ONU diz que ordem de retirada de civis em Gaza pode violar direito internacional

A repórteres, Ravina Shamdasani, porta-voz do escritório, disse que Israel parecia não ter feito nenhum esforço para garantir que os civis evacuados temporariamente em Gaza recebessem acomodações adequadas, bem como condições de higiene, saúde, segurança e alimentação. “Estamos preocupados de que esta ordem, combinada com a imposição de um cerco completo a Gaza, possa não ser considerada uma evacuação temporária legal e, portanto, equivaleria a uma transferência forçada de civis, […]

today17 de outubro de 2023 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%