G1 Mundo

Morte de candidato no Equador é ‘chocante’ e exige reflexão no Brasil porque política não é ‘guerra’, diz Pacheco

today10 de agosto de 2023 12

Fundo
share close

Presidente do Senado deu declaração ao abrir sessão desta quinta (10). Fernando Villavicencio foi assassinado em Quito, e grupo ligado ao tráfico reivindica autoria do atentado.


Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), em plenário nesta quinta-feira (10) — Foto: TV Globo/Reprodução



“Este novo e chocante episódio de lastimável violência política – que subsiste não só no nosso continente, mas em diversas partes do mundo -, exige de nós, parlamentares brasileiros, uma grande reflexão sobre os rumos que nossa própria política poderá seguir nos anos vindouros”, afirmou Pacheco.

“Conforme venho ressaltando nos pronunciamentos, o combate de ideias não pode e não deve, jamais, extrapolar o campo político, o campo das ideias. A política não pode se confundir com guerra. A política é o contrário da guerra, é o campo de resolução de conflitos de forma civilizada, democrática e pacífica”, acrescentou o presidente do Senado.

Atentado a Villavicencio: governo do Equador decreta estado de exceção

Atentado a Villavicencio: governo do Equador decreta estado de exceção

Pacheco deu as declarações ao abrir a sessão do Senado desta quinta, destinada a ouvir o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, sobre medidas de combate à inflação.

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

equador:-morte-ocorreu-por-erro-logistico-e-de-seguranca,-diz-esposa-de-candidato-assassinado

G1 Mundo

Equador: morte ocorreu por erro logístico e de segurança, diz esposa de candidato assassinado

A esposa do candidato à presidência do Equador Fernando Villavicencio, assassinado na noite de quarta-feira (9), disse que erros das equipes de segurança e logística de seu marido facilitaram a morte dele. Apesar de recomendações, disse Saraúz, a equipe de segurança e logística de seu marido optou pela saída pela porta da frente. Ele foi atingido por tiros ao entrar no carro. "A equipe de segurança do Fernando falou. O […]

today10 de agosto de 2023 10

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%