Gospel Prime

Muçulmanos cortam mão de cristão convertido por abandonar o Islã

today22 de agosto de 2022 8

Fundo
share close

De acordo com The Christian Post, no mês passado extremistas muçulmanos no leste de Uganda cortaram a mão de um pai de 42 anos que deixou o Islã para se tornar cristão em junho.

De acordo com sua esposa,Asiya Naigaga, no dia 26 de julho, Musa John Kasadah da aldeia maumo, distrito de Luuka, foi emboscado enquanto tentava fugir para a segurança com sua família, que havia se juntado a ele para a confissão de sua fé em Cristo em um evento ao ar livre em 17 de junho.

Desta forma, ela afirma que o pai de seus seis filhos foi atacado por volta das 11h45 na vila de Nakabondo, enquanto fugia procurando por segurança para a aldeia de Nawaningi, distrito de Iganga. Depois que Kasadah e sua família começaram a participar dos cultos da igreja, seu pastor recebeu uma mensagem de um dos irmãos de Kasadah.

“Chegou ao nosso conhecimento que Musa Kasadah e a família estão frequentando sua igreja. Isso deve parar imediatamente, caso contrário sua igreja está em risco”, dizia o recado.

Logo, o pastor providenciou um local para  que a família Kasadah fosse alojada. No entanto,  após duas semanas, os muçulmanos da área descobriram sua localização e um deles apareceu lá enquanto a família se preparava para sair em 26 de julho.



“Eles começaram a questionar meu marido e disseram  “Alá te deu em nossas mãos”. Eles começaram a bater no meu marido e depois me pegaram e me amarraram. Eles me forçaram a cantar músicas cristãs quando começaram a cortar a mão do meu marido”, disse Naigaga.

Além disso, Naigaga disse que os agressores começaram a golpeá-lo, e que Kasimu Magulu pegou uma longa espada somali e começou a cortar sua mão, com a intenção de matá-lo. No entanto, depois de cortarem a mão e parte do antebraço de Kasadah , um caminhão chegou com canaviais, e os assaltantes desapareceram na plantação.

“Os trabalhadores do caminhão então amarraram a ferida da mão do meu marido e me desamarraram e nos levaram para a clínica próxima para primeiros socorros”, concluiu ela.




Todos os créditos desta notícia pertecem a Gospel Prime.

Por: Redacao

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

quase-300-igrejas-foram-fechadas-na-guerra-da-ucrania,-diz-lider-batista

Gospel Prime

Quase 300 igrejas foram fechadas na guerra da Ucrânia, diz líder batista

Desde a invasão russa na Ucrânia há quase seis meses, centenas de igrejas batistas no país foram dizimadas, de acordo com o presidente do Seminário Teológico Batista Ucraniano (UBTS). Segundo Yaroslav Pyzh, 400 congregações batistas ucranianas foram perdidas desde que a guerra começou em 24 de fevereiro. Não foram apenas os prédios que foram destruídos, mas lideranças da igreja e congregações foram quebradas. Embora os voluntários estejam ajudando as pessoas […]

today22 de agosto de 2022 6

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%