G1 Mundo

Na Venezuela, 30 homens LGBTQIA+ são presos porque estavam em uma sauna gay

today27 de julho de 2023 4

share close

A polícia do estado de Carabobo, na Venezuela, fez uma operação no domingo (23) na cidade de Valência na qual prendeu 30 homens LGBTQIA+ porque estavam em uma festa em um local privado, uma sauna gay, de acordo com a imprensa local.

As acusações são de ultraje ao puder, aglomeração e poluição sonora.

Segundo a ONG Observatorio de Violencias LGBTIQ+, os 30 foram liberados, mas ainda terão que se apresentar à Justiça.



Além disso, o dono do local e dois massagistas ainda estão detidos e precisam apresentar fiadores para poder sair.

Ativistas afirmam que as pessoas que foram presas estavam em um recinto privado –segundo a ONG, a acusação foi de ultraje ao pudor, mas, nesse caso, as pessoas estavam em um local fechado.

Além da prisão, fotos dos homens detidos foram divulgadas.

Para os ativistas, há perseguição e criminalização da homossexualidade.

A Anistia Internacional no país publicou um tuíte criticando a ação da polícia em que afirma que os 33 presos foram difamados, não tiveram proteção judicial, foram alvo de campanha de ódio, detidos arbitrariamente e “acusadas de homossexualidade” em 2023.

O estado de Carabobo é governado por políticos chavistas.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

G1 Mundo

Militar relata suposto ‘material biológico não humano’ encontrado em nave: o que foi dito em audiência sobre óvnis nos EUA

Para o jornal "The Guardian", a audiência lembrou "cenas de um filme de ficção científica". Das três testemunhas presentes, as declarações de uma delas chamaram mais atenção: as de David Grusch, um ex-funcionário de inteligência dos EUA. Também segundo o Guardian, a audiência deixou "uma sensação geral de que existe um acobertamento em algum lugar do governo dos EUA". Apesar da repercussão, o encontro acabou com mais dúvidas do que respostas e sem uma conclusão formada. Abaixo, entenda a audiência: […]

today27 de julho de 2023 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%