G1 Mundo

No shopping, na rua, no ônibus, no frio e no calor: vídeos de australianos andando descalços viralizam; entenda o hábito e veja prós e contras

today14 de dezembro de 2023 7

Fundo
share close

Não importa se está frio ou quente, nem para onde você vai. Se estiver na Austrália, vai encontrar alguém descalço na rua. No shopping, no mercado, no banco… A cena pode ser intrigante para quem não está acostumado, mas é bem normal por lá.

📲 Hábito curioso viralizou nas redes sociais

A chilena Sofia Webb viralizou no TikTok com imagens de pessoas descalças na Austrália — Foto: Reprodução / TikTok



A chilena Sofia Webb viralizou no TikTok com flagras deste costume. Em um vídeo, que já teve mais de 28 milhões de visualizações, ela, que também aderiu aos pés descalços, mostra que tem gente de todas as idades fazendo isso.

A jovem brinca que essa prática poderia ser considerada deselegante em qualquer lugar da América Latina, mas por lá é perfeitamente normal. E isso se aplica a todos, até mesmo crianças.

🦶 Por que os australianos andam descalços na rua?

É lifestyle? Praticidade? Desleixo? A verdade é que a prática é cultural, comum no país. A brasileira Dea Colonnezi, que mostra sua rotina na Austrália nas redes sociais, conta em um de seus vídeos que alguns fatores facilitam esse hábito, como as ruas serem extremamente limpas e a forma ‘relax’ com que os australianos levam a vida, sem se preocupar com o que os outros vão pensar.

“Aqui na Austrália é supernormal você andar descalço na rua. Todo mundo faz isso. Como eu moro no centro, é um pouquinho mais difícil de você encontrar pessoas descalças, mas mesmo assim você encontra”, diz a influenciadora em um vídeo.

A brasileira Dea Colonnezi — Foto: Reprodução / TikTok

A brasileira Natália Malta, que mora na Austrália há 7 anos, conta que a primeira vez que viu alguém descalço por lá foi em um ônibus, logo nas primeiras semanas que havia chegado ao país. Inicialmente estranhou, mas achou que o homem estava indo para a praia. Só que o destino dele era o mesmo que o dela: o shopping.

Depois, em uma conversa com o namorado, ela entendeu que era um hábito normal por lá. Até no auge do inverno, com 5 graus, ela já flagrou gente descalça no shopping.

“Aqui as ruas são muito limpas, não tem esgoto, as pessoas não fazem xixi na rua, não jogam lixo na rua. Então traz uma segurança pra gente”, conta.

Pessoas descalças andando na Austrália — Foto: Reprodução

👉 Prós e contras de andar descalço por aí

O fisioterapeuta quiropraxista Gustavo Girão explica que andar descalço pode trazer benefícios, mas é preciso atenção. O pé, assim como a mão, tem uma série de receptores que vão direto para o cérebro, no sistema nervoso central.

“Caminhar descalço aumenta a comunicação do sistema nervoso periférico com o sistema nervoso central. Os nervos ficam mais ‘informados’. A comunicação do cérebro com o corpo aumenta o fortalecimento, o equilíbrio, a massa muscular, entre outras coisas. Mas, reforço: é andar descalço na areia, na grama, na sua casa. Em um ambiente seguro e limpo”, diz.

Ele explica que existem vários fatores externos que vão atrapalhar essa informação do sistema nervoso periférico com o sistema nervoso central, como o asfalto quente, áspero, poroso, o risco de ter um vidro, um prego, uma pedra, ou até um bicho. Ou seja, coisas que vão atrapalhar nessa comunicação.

“O hábito de andar descalço fora do ambiente seguro, caseiro, não é recomendado. Aí, a recomendação é o uso de sapatos confortáveis e adequados para cada pessoa no seu dia a dia”, diz Gustavo.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

G1 Mundo

Soja, carros e turismo: entenda os efeitos do pacote de Milei para a economia brasileira

Parte das medidas, em especial um aumento provisório do imposto de importações (chamado de "Pais", que incide sobre a compra de dólares), pode diminuir o nosso fluxo de vendas para o país vizinho. A Argentina é o terceiro principal parceiro comercial do Brasil, atrás de China e Estados Unidos. Só neste ano, foram mais de US$ 15,8 bilhões exportados para o país sul-americano, com destaque para a soja, automóveis e autopeças, além de energia elétrica. Além dos impactos no comércio […]

today14 de dezembro de 2023 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%