Pleno News

O que podemos aprender com a leitura de romances distópicos

today26 de abril de 2024 4

Fundo
share close

Marco Feliciano – 26/04/2024 13h24

Capas dos livros A Revolução dos Bichos e 1984, de George Orwell Foto: Pleno.News

Em reminiscências da memória, fixei o pensamento no distópico romance de George Orwell, 1984; que foi escrito em 1949. O livro mostra uma realidade no futuro de 1984, onde um país fictício é comandado por um regime totalitário, e onde todos são vigiados pelo Grande Irmão. E este se impõe sobre todos, oprimindo e torturando àqueles que se opõem ao regime. Graças a Deus é pura ficção.

Também na mesma época, em 1945, o mesmo autor lançou outra obra-prima com o título A Revolução dos Bichos. Este narra a revolta dos animais de uma granja contra seus donos, numa brilhante fábula sobre o poder. Na verdade, a obra retrata um regime totalitário no meio rural, sendo baseada na ditadura stalinista da antiga Rússia soviética.

Publicado 75 anos atrás, A Revolução dos Bichos mantém em sua narrativa alegórica uma reflexão fundamental para os nossos tempos. No entanto, a correlação com os fatos que inspiraram o autor a escrevê-la quase sempre foi omitida.

Aqui apresentamos a obra como ela, de fato, é: uma crítica contundente à Revolução Russa, ao socialismo real que foi posto em prática e a figuras como Marx, Lenin e Trótski. Uma sátira política devastadora e fábula moral espirituosa, na tradição de Esopo, La Fontaine, Swift e Voltaire, narra a rebelião dos animais de uma granja contra o dono da propriedade, em busca de uma vida melhor. Porém, não muito tempo depois, os elevados ideais de liberdade, justiça e igualdade são traídos e um novo regime de opressão substitui a tirania anterior. “Todos os animais são iguais, mas alguns animais são mais iguais que os outros” passa a ser o único mandamento em vigor e condensa em poucas palavras como o poder corrompe até mesmo as “causas mais nobres”.



Em A Revolução dos Bichos, Orwell, espírito independente e radical por natureza, desencantado com os descaminhos da Revolução Russa de 1917, satiriza, por meio de uma fábula, o totalitarismo do regime stalinista, feito de mentiras, traições e terror. Graças a Deus, também, é pura ficção.

Desses exemplos, podemos refletir: a arte imita a vida ou a vida imita a arte? Seria mesmo uma mera coincidência?

Finalizo pedindo a Deus que não nos coloque no centro de fábulas da vida real recheadas de absurdos. E que Ele derrame as mais doces bênçãos celestiais sobre todos nós, personagens vivos que somos.

Marco Feliciano é pastor e está em seu quarto mandato consecutivo como deputado federal pelo Estado de São Paulo. Ele também é escritor, cantor e presidente da Assembleia de Deus Ministério Catedral do Avivamento.

* Este texto reflete a opinião do autor e não, necessariamente, a do Pleno.News.

Leia também1 “Lula está me perseguindo porque expus censura”, diz Shellenberger

2 Eduardo: Esquerda tentou brecar escândalo do Twitter Files

3 Twitter Files: Jornalista revela contas que foram censuradas

4 Moraes “parece legislador, não juiz”, diz autor de Twitter Files

5 Moraes impõe sigilo à petição da AGU sobre suspender Twitter/X

Siga-nos nas nossas redes!

O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.




Todos os créditos desta notícia pertecem a Pleno News.

Por: Marco Feliciano

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

corpo-de-turista-de-sp-arrastado-por-corrente-de-retorno-e-encontrado-em-guaruja;-video

G1 Santos

Corpo de turista de SP arrastado por corrente de retorno é encontrado em Guarujá; VÍDEO

Felipe Silva dos Santos estava desaparecido desde a última quarta-feira (24), após entrar no mar e ser arrastado por uma corrente de retorno. Corpo do turista desaparecido foi encontrado na Praia do Tombo, em Guarujá, no litoral de São Paulo. — Foto: Arquivo pessoal e Reprodução O corpo do turista Felipe Silva dos Santos, de 32 anos, morador de São Paulo (SP), foi encontrado na manhã desta sexta-feira (26), na […]

today26 de abril de 2024 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%