G1 Mundo

Onda de calor leva termômetros a mais de 50°C no Paquistão

today28 de maio de 2024 17

Fundo
share close

Segundo o Centro Nacional de Meteorologia, nesta terça-feira (28) os termômetros registram:

  • 🌡️ 52°C em Jacobabad;
  • 🌡️ 51°C em Dadu, Larkana e Mohenjodaro;
  • 🌡️ 50°C em Rahim Yar Khan, Sibbi, Sukkur, Shaheed Benazirabad, Khanpur, Bhakkar e Khairpur;
  • 🌡️ 49°C em Bahawalnagar, Rohri e Padidan;
  • 🌡️ 48°C em Dera Ghazi Khan, Dera Ismail Khan, Gujranwala, Jhang, Kasur, Khanewal, Kot Addu, Multan, Noor Pur Thal e Sakrand.

As temperaturas máximas acima de 50°C estão sendo registradas há, pelo menos, uma semana em várias áreas do país. O governo local tem feito orientação para que as pessoas evitem sair às ruas.



O calor intenso já levou centenas de pessoas, vítimas de insolação, aos hospitais, segundo agências de notícias locais.

Campos de socorro para insolação, administrados por voluntários, foram montados para fornecer água gelada às pessoas que precisam sair às ruas para trabalhar.

As altas temperaturas são resultado de uma onda de calor que começou a se formar no dia 17 de maio e veio ganhando força no país.

🔥 A onda de calor acontece com a variação da temperatura máxima acima da média por um período de mais de cinco dias.

No caso do Paquistão, ela começou a se formar há dez dias, o que coloca o país sob uma crescente de temperatura há pelo menos duas semanas. Sem uma trégua que amenize as máximas, elas seguiram subindo. A tendência para os próximos dias, segundo o centro meteorológico do país, ainda é de alta nas temperaturas.

🔥 ATENÇÃO: A onda de calor é um fenômeno natural, mas que é agravado pela ação humana, segundo especialistas.

O mundo está no 11° mês consecutivo de temperatura recorde. Enquanto isso, aumentam as emissões dos gases do efeito estufa e a temperatura dos oceanos segue em alta. A conjunção de fatores faz com que fenômenos naturais e que ocorriam antes, atinjam níveis nunca antes vistos, como no Paquistão.

Segundo o centro meteorológico, ligado ao governo do Paquistão, esse é o mais recente desastre relacionado com o clima a atingir o país nos últimos anos.

Um relatório publicado nesta terça-feira (28) produzido por vários centros de pesquisa sobre o clima apontou que por causa da crise climática, o mundo viveu nos últimos 12 meses, entre junho de 2023 e abril de 2024, um total de 26 dias de calor acima da média.

Onda de calor mata no México

O calor extremo no México matou 22 pessoas no mês de maio, segundo o Ministério da Saúde. Os termômetros no país chegaram aos 45°C no país, reflexo, também, de uma onda de calor.

Ao todo, desde março, quando as ondas de calor começaram no país, 48 morreram em decorrência das altas temperaturas.

Em comparação, durante o mesmo período de 2022 e 2023, as ondas de calor mataram duas e três pessoas, respectivamente.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

isolado,-netanyahu-empurra-israel-para-o-abismo

G1 Mundo

Isolado, Netanyahu empurra Israel para o abismo

Suas palavras destinavam-se basicamente a acalmar a indignação da comunidade internacional, sobretudo aliados tradicionais de Israel, diante do que poderia ser mais um desastroso ponto de virada que levasse a um cessar-fogo. “Aqueles que dizem que não estão preparados para enfrentar a pressão levantam a bandeira da derrota. Não levantarei tal bandeira, continuarei lutando até que a bandeira da vitória seja hasteada”, repetiu nesta segunda-feira no Knesset. No entender de […]

today28 de maio de 2024 9

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%