G1 Mundo

Pescador da Nova Zelândia cai no mar ao fisgar um marlim, fica 23 horas na água e é salvo por causa do reflexo do relógio de pulso

today7 de janeiro de 2024 19

Fundo
share close

Will Fransen diz que usou o reflexo do relógio de pulso dele para tentar chamar a atenção dessa embarcação.




Pescador da Nova Zelândia caiu no mar e foi salvo por causa do reflexo de relógio

Pescador da Nova Zelândia caiu no mar e foi salvo por causa do reflexo de relógio

No dia 2 de janeiro, Will Fransen, da Nova Zelândia, saiu para pescar em seu barco. Ele fisgou um marlim, um peixe grande, e, quando tentava puxá-lo, caiu na água, segundo relato dele mesmo.

Ele conta que ficou as 23 horas seguintes na água sem um colete para ajudá-lo a flutuar. Em um momento, um tubarão chegou a nadar por perto dele.

Em entrevista a uma emissora neozelandesa, ele afirmou que, geralmente, ele é uma pessoa otimista, mas que sabia que as chances de sobreviver eram baixas.

A sorte de Fransen foi perceber que um barco estava navegando na região. Ele afirma que usou o reflexo do relógio de pulso dele para tentar chamar a atenção dessa embarcação.

Pescador com o relógio que usou para escapar da morte — Foto: Reprodução

James Mcdonnell, uma das pessoas que participaram do resgate no dia 3 de janeiro, disse que Fransen foi tirado do mar muito pálido e com o corpo muito frio.

“É uma história incrível, e eu não sei se muita gente iria acreditar na gente se ele não estivesse aqui para nos contar”, afirmou.

O pescador disse que ficou queimado por causa do vento e ficou com dores no corpo, mas que não sofreu nada além disso. Ele afirmou também que vai melhorar a segurança do barco.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%