G1 Mundo

Planalto acende sinal de alerta após avaliar que Maduro avançou para além da retórica

today6 de dezembro de 2023 7

Fundo
share close

As últimas ações do presidente venezuelano, Nicolás Maduro, ligaram o sinal de alerta no Palácio do Planalto e forçaram o presidente Luiz Inácio Lula da Silva a convocar uma reunião de emergência com o chanceler Mauro Vieira e o embaixador Celso Amorim, assessor especial do presidente.

A avaliação de auxiliares de Lula é que Maduro avançou para além da retórica. O governo brasileiro mantém o entendimento de que um conflito iminente é improvável, mas a postura do presidente venezuelano, de certa forma, surpreende e obriga o Planalto a se movimentar.

A reunião com Mauro Vieira e Amorim foi incluída na agenda de Lula nesta quarta-feira (6) e será realizada no início da noite, no Rio de Janeiro. A reunião servirá para que o governo defina qual será o posicionamento do governo brasileiro frente ao crescente tensionamento da crise.



Na terça-feira (5), Maduro divulgou um novo mapa da Venezuela com a incorporação da região de Essequibo, que pertence à Guiana. Além disso, pelas redes sociais, o mandatário anunciou um decreto que cria a “zona de defesa integral Guayana Essequiba (como a região é chamada na Venezuela)” e apresentou à assembleia de deputados um projeto de lei para a criação da província.

Mesmo que uma guerra não esteja no horizonte próximo, o simples acirramento da tensão preocupa o governo brasileiro porque aumentam as chances da instalação de uma base militar dos Estados Unidos dentro do território da Guiana. Para o Brasil, se isso se concretizar, será um fator de desestabilização na região e poderia minar a liderança brasileira na América do Sul.

Segundo auxiliares do Planalto, Lula fará todas as ações possíveis para evitar um conflito e deve fazer telefonemas para Maduro e para o presidente da Guiana, Irfaan Ali, nos próximos dias.

No Itamaraty, a avaliação é que Maduro é muito imprevisível, sobretudo em período eleitoral, e que não é possível fazer projeções a longo prazo, o que obriga um acompanhamento da situação de perto, dia-a-dia.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

por-que-o-brasil-esta-enviando-blindados-do-exercito-para-a-fronteira-com-a-venezuela?

G1 Mundo

Por que o Brasil está enviando blindados do Exército para a fronteira com a Venezuela?

Mas por que o Brasil está fazendo isso? O objetivo, segundo essa mesma fonte militar, é evitar que o conflito chegue ao Brasil. "A ideia é mandar mensagem de que nosso território não pode ser usado para nenhum tipo de operação", disse a fonte para o blog. Uma eventual incursão da Venezuela na Guiana por terra teria necessariamente que passar pelo Brasil, que faz fronteira com os dois países. Os […]

today6 de dezembro de 2023 11

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%