G1 Mundo

Plano de cessar-fogo em troca de libertação de reféns na Faixa de Gaza depende de resposta do Hamas

today30 de janeiro de 2024 3

Fundo
share close

O grupo terrorista Hamas está estudando um plano de cessar-fogo que pode garantir a libertação da maioria dos reféns israelenses que ainda estão nas mãos do grupo. Pelos termos da proposta, Israel não se compromete a acabar a guerra contra o Hamas, mas, sim, a interromper os ataques durante seis semanas, segundo o “New York Times”.

A proposta não foi tornada pública, mas agências de notícia e veículos de imprensa publicaram informações sobre o conteúdo.

O plano foi formulado pelos chefes de agências de espionagem dos seguintes governos:



Os termos gerais desse acordo de cessar-fogo estão em discussão desde dezembro, mas o governo de Israel só aceitou os termos depois que David Barnea, o chefe da Mossad (agência de inteligência israelense) conversou com representantes dos americanos e dos egípcios no último domingo.

No entanto, oficialmente o governo de Israel não diz nada sobre a proposta.

O plano tem três fases. De acordo com as agências de notícias, a implementação da primeira fase depende da aprovação do Hamas, mas o grupo está interessado em um fim da guerra, e não em um cessar-fogo.

O primeiro-ministro do Catar, Mohammed bin Abdulrahman Al Thani, disse que não se sabe qual será a resposta do Hamas.

O Hamas disse à agência de notícias Reuters que o texto foi enviado aos líderes do grupo na Faixa de Gaza. Depois disso, deve haver uma discussão entre eles para tentar chegar a uma decisão.

Um dos líderes do Hamas, Ismail Haniyeh, afirmou que o grupo está aberto a ideias que conduzam ao fim da ofensiva israelense e que ele vai viajar ao Cairo para discutir os termos.

Tanque de guerra israelense perto da fronteira coma Faixa de Gaza — Foto: Amir Cohen/Reuters

A proposta tem três fases, e a primeira delas é libertar parte dos reféns. Ainda há mais de 100 reféns israelenses nas mãos do Hamas.

Pela proposta, os primeiros reféns libertados seriam pessoas feridas (homens, crianças e idosos, segundo o Hamas).

De acordo com a agência de notícias Reuters, fontes do governo do Egito afirmaram que três países vão se comprometer a forçar o Hamas a respeitar o acordo:

  • O próprio Egito,
  • O Catar e
  • A Jordânia.

Pelo outro lado, os países que garantiriam que Israel iria respeitar os termos são:




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

quem-foi-amelia-earhart:-pioneira-da-aviacao-desapareceu-misteriosamente-ao-tentar-dar-a-volta-ao-mundo

G1 Mundo

Quem foi Amelia Earhart: pioneira da aviação desapareceu misteriosamente ao tentar dar a volta ao mundo

Tony Romeo, um ex-oficial da Aeronáutica dos EUA e atual diretor-executivo da empresa Deep Sea Vision afirmou, na última segunda-feira (29), que encontrou o avião de 1937. Ele deu uma entrevista à rede NBC, dos EUA (entenda em detalhes aqui). Amelia nasceu em 24 de julho de 1897 em Atchison, Kansas, nos Estados Unidos, mas morou em várias cidades. Sua família mudava-se com frequência, sempre dentro dos EUA, quando Amelia […]

today30 de janeiro de 2024 4

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%