G1 Santos

PMs acusados por executar bandido desarmado são liberados para voltar ao trabalho

today15 de março de 2024

Fundo
share close

A morte que resultou na prisão dos três PMs aconteceu em 15 de junho de 2022. Na ocasião, quatro policiais estavam em serviço e atenderam a uma ocorrência sobre três homens que haviam invadido e roubado uma casa em Bertioga (SP). Os suspeitos fugiram e, durante a perseguição, que prosseguiu até Guarujá (SP), um deles morreu e outro foi baleado.

A decisão da 3ª Vara Criminal de Guarujá foi tomada neste mês em favor de Paulo Ricardo da Silva, Israel Morais Pereira de Souza e Diego Nascimento de Sousa.

Procurada, a Polícia Militar afirmou, em nota, que “não comenta decisões judiciais”.



Diego Nascimento, Israel Morais e Paulo Ricardo conseguiram a liberdade provisória — Foto: Reprodução/Fantástico

De acordo com o documento, os três poderão trabalhar exclusivamente na sede do 21° Batalhão de Polícia Militar do Interior (BPM/I), em Guarujá (SP), e em atividades internas, onde estarão “sob supervisão direta do comandante de unidade, enquanto vigorar as cautelares impostas” pela Justiça.

Conforme definido anteriormente, os policiais respondem em liberdade, mas seguem proibidos de ter contato com as testemunhas e vítimas do processo, sendo obrigados a manter uma distância de, no mínimo, 200 metros.

Em nota, o advogado Renan de Lima Claro, que representa os agentes Diego Nascimento de Souza e Israel Morais Pereira de Souza, afirmou que a defesa “viu com normalidade a decisão e aguarda o julgamento em plenário a fim de expor a tese dos policiais”.

O advogado Émerson Tauyl, que representa Paulo Ricardo da Silva, disse ao g1 que os agentes são funcionários públicos e, portanto, podem contribuir em suas funções. “Caso tivessem o compromisso de fugir, incorreriam no crime de deserção, que tornaria muito mais grave a condição de réus”, acrescentou ele.

Os policiais Paulo e Israel são apontados como os executores de Kaique de Souza Passos, de 24 anos. Na ocasião, ele levantou os braços, em sinal de rendição, mas foi assassinado com sete tiros.

Os demais agentes, Diego e Eduardo, são citados por tentar matar Vitor Hugo Paixão Coutinho, de 19, com três disparos. De um deles ouviu: “morre na moral aí”. Everton de Jesus Oliveira, o único do trio que não foi ferido, acabou preso. (resumo do caso no topo da reportagem)

VÍDEOS: g1 em 1 minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

canabidiol-pode-ser-usado-para-tratar-disturbio-do-sono-de-brasileiros;-entenda

G1 Santos

Canabidiol pode ser usado para tratar distúrbio do sono de brasileiros; entenda

O uso excessivo de telas, estresse, sedentarismo e má alimentação contribuem para uma das maiores vilãs da saúde humana: a insônia. No Dia Mundial do Sono, nesta sexta-feira (15), o g1 conversou com um médico especialista em sono sobre o óleo de canabidiol (CBD). A substância química é extraída da planta da maconha, mas, se prescrita, pode ser usada de forma medicinal para tratar o problema. A planta, entretanto, é […]

today15 de março de 2024

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%