G1 Mundo

Polícia da Bélgica intercepta lote de coelhos de Páscoa feitos com ecstasy

today7 de abril de 2023 11

Fundo
share close

Conhecida como a porta de entrada da cocaína latino-americana na Europa, a Bélgica também se tornou um polo para drogas sintéticas fabricadas na Europa, vendidas pela internet e enviadas para o mundo todo pelo correio.

No aeroporto de Bruxelas, uma plataforma computadorizada seleciona os pacotes com base em características suspeitas conhecidas, sendo em seguida escaneados.  

Pol Meuleneire, veterano funcionário da alfandega belga, contou à imprensa como fez a descoberta dos coelhinhos falsos. Ele pressionou seu scanner portátil – que usa espectroscopia Raman que identifica substâncias por impressão digital química – contra um suposto coelho de chocolate e fez uma leitura.



A tela piscou em verde e a análise foi clara, alertando para a presença da droga. “É MDMA puro”, explicou o funcionário de 61 anos. “Temos aqui um ou dois quilos disso. Com um quilo você faz seis mil comprimidos de ecstasy.”

Imagem de coelho de páscoa que é feito de MDMA na Bélgica — Foto: Kenzo Tribouillard/AFP

Os coelhinhos de chocolate falsos foram empacotados e postados na Bélgica, endereçados a um comprador em Hong Kong, mas acabaram interceptados no terminal de carga do aeroporto de Bruxelas.

Meuleneire, que se aposenta em poucos meses após 43 anos no serviço alfandegário da Bélgica, disse que quando começou sua carreira ficou entusiasmado ao encontrar 10 gramas de maconha em uma carta.

O espaço de trabalho de Meuleneire em um bloco de escritórios na zona de carga do aeroporto de Bruxelas está lotado de pacotes suspeitos – além de sacolas e potes com pílulas e pós ilegais.

“Em 2022, chegamos a quase seis toneladas de drogas, apreendidas aqui no aeroporto”, explicou Florence Angelici, porta-voz do serviço financiero federal SPF.

“A droga é despachada para todo o mundo. Hoje, as pessoas podem fazer pedidos online na ‘dark web’ em alguns cliques, escolher o que querem e receber em casa.”

Várias outras entregas ilícitas de pacotes recebidos apenas na semana passada também foram exibidas aos jornalistas.

Como uma lancheira da personagem Peppa Pig, destinada à Nova Zelândia, aparentemente inocente, mas a embalagem parecia pesada demais para ser apenas de papelão e plástico. As autoridades descobriram em uma divisória a substância cetamina, um anestésico usado indevidamente como droga recreativa.  

Já um kit de laboratório infantil revelou conter metanfetamina, estimulante sintético ilegal e de alto poder viciante.

Meuleneire também guarda em seu local de trabalho outras recordações de apreensões, como retratos de Jesus Cristo em molduras recheadas de drogas, ursinhos de pelúcia com pílulas e cachimbos de cobre contendo tranquilizantes veterinários.

A Antuérpia, na Bélgica, é o principal porto de entrada da cocaína latino-americana na Europa, mas parte é reexportada por correio para países como a Austrália, onde alcança preço mais alto nas ruas.

Gangues em países como a Venezuela, que exportam narcóticos à base de plantas como a cocaína para a Europa, por sua vez, importam drogas sintéticas como a metanfetamina de laboratórios europeus.

Mas a maioria das exportações por correspondência são de drogas sintéticas feitas em laboratórios ilícitos na Bélgica e Holanda.

Cetamina, MDMA e metanfetamina são disfarçadas em objetos do cotidiano ou embalados em frascos marcados como suplementos vitamínicos legais, depois enviados pelo correio comum na Bélgica, França e Alemanha.

 “Aqui, estamos falando principalmente sobre o uso do serviço postal belga, que pode atrair menos atenção dos funcionários alfandegários dos países de chegada do que o holandês”, disse Angelici à AFP.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

falencia-da-virgin-orbit-interrompe-sonhos-espaciais-do-japao

G1 Mundo

Falência da Virgin Orbit interrompe sonhos espaciais do Japão

Fundada pelo bilionário britânico Branson, a Virgin Orbit vinha se propagandeando como uma plataforma de lançamento de satélite militar e de inteligência para os EUA e seus aliados, incluindo o Japão. Evento da Virgin Orbit no Reino Unido, em janeiro de 2023 — Foto: Henry Nicholls/Reuters O pedido de falência da Virgin Orbit Holdings Inc, do empresário Richard Branson, foi um golpe duro nas esperanças do Japão de construir uma […]

today7 de abril de 2023 6

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%