G1 Mundo

Polícia do Haiti bloqueia ruas e invade aeroporto para protestar contra mortes de policiais

today27 de janeiro de 2023 10

Fundo
share close

Policiais haitianos bloquearam ruas e invadiram o principal aeroporto do país, nesta quinta-feira (26), para protestar contra a recente morte de policiais por gangues armadas que estão expandindo seu controle sobre a nação caribenha.

Manifestantes à paisana, que se identificaram como policiais, primeiro atacaram a residência oficial do primeiro-ministro, Ariel Henry. Mais tarde, quando o premiê chegava de uma viagem à Argentina, o grupo invadiu o aeroporto.

A Polícia Nacional do Haiti e o Gabinete do primeiro-ministro não responderam imediatamente a pedidos de comentários.



Um vídeo filmado pela imprensa local mostrou um grupo de homens, alguns deles vestindo camisas com a palavra “Polícia”, discutindo acaloradamente com policiais uniformizados no aeroporto e depois parecendo passar pelos policiais sem lutar.

As estradas ao redor da capital, Port-au-Prince, e em várias cidades ao norte foram bloqueadas por manifestantes.

A Rede Nacional de Defesa dos Direitos Humanos (RNDDH) disse em comunicado que 78 policiais foram mortos desde que Henry chegou ao poder em julho de 2021, uma média de cinco a cada mês, Eles responsabilizam o primeiro-ministro e o chefe da polícia nacional, Frantz Elbe, pelas fatalidades.

“A história vai lembrar que eles não fizeram nada para proteger e preservar a vida desses agentes que escolheram servir ao seu país”, afirma o grupo no documento.

Na semana passada, quatro policiais foram mortos pela gangue Vitelhomme perto de Port-au-Prince. Poucos dias depois, na quarta-feira (25), tiroteios com a gangue Savien na cidade de Liancourt deixaram outros sete policiais mortos, segundo a Polícia Nacional do Haiti e relatos da imprensa local.

A Organização das Nações Unidas (ONU) avalia o envio de uma força de ataque estrangeira para enfrentar os grupos criminosos. A proposta foi feita originalmente há três meses, mas nenhum país se ofereceu para liderar a operação.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

garota-britanica-de-14-anos-morre-apos-borrifar-desodorante-no-quarto

G1 Mundo

Garota britânica de 14 anos morre após borrifar desodorante no quarto

Giorgia Green tinha 14 anos, vivia em Derby, Inglaterra, e teve uma parada cardíaca após borrifar o desodorante em seu quarto em 2022. Desde então, seus pais ficaram sabendo de outros jovens que morreram acidentalmente após inalar desodorante. A Associação Britânica de Fabricantes de Aerossóis (Bama, na sigla em inglês) defende que os desodorantes têm "advertências muito claras". No Reino Unido, os desodorantes em aerossol devem trazer impresso na embalagem […]

today27 de janeiro de 2023 18

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%