G1 Mundo

Polícia encontra 72 armas na casa do ator francês Alain Delon

today27 de fevereiro de 2024 2

Fundo
share close

A polícia apreendeu 72 armas de fogo e mais de 3 mil munições durante uma operação na semana passada na casa do ator Alain Delon, no centro da França, anunciou o Ministério Público nesta terça-feira (27).

O ator de 88 anos, gravemente doente, não tinha licença para possuir armas de fogo, disse o promotor de Montargis, Jean-Cédric Gaux, em um comunicado.

A operação ocorreu na quinta-feira em sua casa em Douchy-Montcorbon, cerca de 115 quilômetros a sudoeste de Paris, após indicação do juiz de tutela em 8 de fevereiro.



No final de janeiro, o lendário intérprete de “O Leopardo” foi colocado sob proteção judicial em meio a uma disputa entre seus três filhos sobre seu acompanhamento médico.

Durante visita, o responsável por esta tutela judicial verificou que o ator possuía arma de fogo. No total, foram apreendidas 72 armas, incluindo as de categoria A (determinadas armas de fogo e material bélico) e B (armas utilizadas para tiro esportivo e para fins profissionais), assim como mais de 3 mil munições, detalhou o promotor.

A busca revelou ainda a existência de “um campo de tiro na propriedade”, acrescentou Gaux, confirmando e esclarecendo a informação revelada pelo jornal Le Parisien. A Justiça abriu investigação sobre posse ilegal de armas, entre outros crimes.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

‘menos-criancas-vao-nascer’:-como-decisao-sobre-embrioes-no-alabama-divide-cristaos-nos-eua

G1 Mundo

‘Menos crianças vão nascer’: como decisão sobre embriões no Alabama divide cristãos nos EUA

Ela estava tomando medicamentos para fertilidade havia 10 meses e estava prestes a fazer sua primeira consulta para fertilização in vitro (FIV), quando uma decisão da Suprema Corte do Alabama abalou sua vida. Os juízes decidiram que embriões congelados são considerados crianças, causando imediatamente choque e confusão entre parte da população. Os principais hospitais interromperam o fornecimento de tratamentos de fertilidade — e aspirantes a pais se sentiram desorientados em […]

today27 de fevereiro de 2024 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%