G1 Mundo

Por que Canadá vai limitar entrada de estudantes estrangeiros

today23 de janeiro de 2024 1

Fundo
share close

O limite deve reduzir em 35% o número de permissões para estudo aprovadas.

O ministro da Imigração, Marc Miller, anunciou a medida na segunda-feira (22), acrescentando que o Canadá pretende aprovar esse ano cerca de 360.000 permissões para estrangeiros na graduação.

O Canadá abrigava mais de 800 mil estudantes estrangeiros em 2022, enquanto uma década antes esse número era de 214 mil.



O limite se aplicará a estudantes de programas de bacharelado internacional e de graduação, mas não afetará estudantes que solicitarem a renovação de permissões já concedidas.

No novo modelo, cada província e território receberá uma parcela determinada de permissões que poderão ser concedidas — a distribuição regional foi definida a partir do tamanho da população local e do volume atual de matrículas.

As províncias decidirão então como distribuir internamente estas permissões para as universidades.

Como parte da mudança, a partir de setembro, o governo também deixará de conceder mais permissões para trabalho para estudantes formados em faculdades com modelo público-privado, que é mais comum na província de Ontário.

“É inaceitável que algumas instituições privadas venham se aproveitando dos estudantes estrangeiros, operando campi com poucos recursos, sem dar apoio aos estudantes e cobrando mensalidades elevadas, enquanto aumentam significativamente a entrada de estudantes de fora do país”, disse Miller.

O ministro defendeu que as novas medidas “não são contra estudantes estrangeiros individualmente”, mas destinam-se a garantir que os futuros estudantes recebam a “educação de qualidade para a qual se matricularam”.

‘É inaceitável que algumas instituições privadas venham se aproveitando dos estudantes estrangeiros’, argumentou o ministro Marc Miller — Foto: Patrick Doyle/Reuters/Via BBC

O anúncio ocorre em um momento que o governo do primeiro-ministro Justin Trudeau enfrenta pressão crescente para conter um mercado imobiliário cada vez mais inacessível.

Os preços dos imóveis no Canadá atualmente custam em média C$ 750.000 (cerca de R$ 2,7 milhões) e o aluguel aumentou 22% nos últimos dois anos.

Alguns economistas têm associado o preço da habitação a um aumento na imigração, já que a construção de casas não acompanhou o crescimento populacional sem precedentes do Canadá.

Em 2022, pela primeira vez, o país viu sua população aumentar em mais de 1 milhão de pessoas no período de um ano — um crescimento impulsionado em grande parte pelos recém-chegados.

No ano passado, a população do Canadá atingiu um recorde de 40 milhões de pessoas.

A Canada Mortgage and Housing Corporation (agência nacional de habitação) estima que o país necessita de mais 3,5 milhões unidades habitacionais até 2030 para resgatar a acessibilidade do mercado.

Embora o crescimento populacional seja parte do problema, especialistas apontam para outros fatores que interferem na disponibilidade de habitação acessível, como taxas de juros elevadas.

O custo dos materiais de construção também segue alto devido à inflação e às interrupções no abastecimento causadas pela pandemia de coronavírus.

A redução na entrada de estudantes representa uma mudança significativa na política do Canadá, que historicamente tem dependido da imigração para preencher vagas de emprego e lidar com a sua força de trabalho, que envelhece rapidamente.

Miller já havia sugerido reduzir o número de estudantes internacionais admitidos no Canadá, despertando preocupação de algumas universidades canadenses.

Na semana passada, o reitor da Universidade McMaster, em Hamilton, disse que o projeto de limite significaria “uma perda” para a sua instituição.

“Se perdêssemos os nossos estudantes internacionais, não seríamos tão ricos do ponto de vista do ambiente de aprendizagem”, afirmou David Farrar à emissora pública CBC.

Farrar acrescentou que as mensalidades pagas por estudantes estrangeiros ajudam a compensar os custos para alguns estudantes canadenses, à medida que as universidades lutam com restrições no orçamento governamental.

Um limite para estudantes de fora, argumentou o reitor da universidade, significaria que a universidade teria de reduzir o número de estudantes canadenses admitidos.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

festa-de-sao-paulo-acontece-a-partir-desta-quinta-feira-(25)-em-guaruja

Prefeitura de Guarujá

Festa de São Paulo acontece a partir desta quinta-feira (25) em Guarujá

Tríduo e procissão compõem a programação, que segue até domingo (28) Em comemoração ao Dia de São Paulo, celebrado em 25 de janeiro, Guarujá conta com programação de missas e procissão, que começam nesta quinta-feira (25) e vão até domingo (28). As festividades acontecerão na Capela São Paulo (Avenida Miguel Estefno, 5560 – Loteamento João Batista Julião), na Enseada, e conta com o apoio da Prefeitura. O tríduo acontecerá de […]

today23 de janeiro de 2024 6

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%